Sophia de Mello Breyner dá nome a jardim na Quinta do Conde

104
visualizações

 

- Pub -

 

A Câmara Municipal de Sesimbra homenageou Sophia de Mello Breyner Andresen no centenário do seu nascimento, atribuindo o seu nome a um jardim na Quinta do Conde, onde simultaneamente foram inaugurados um mural e uma escultura inspiradas na vida e obra de uma das mais conhecidas autoras da literatura portuguesa.

A homenagem decorreu na manhã de sábado, dia 7, e contou com a participação do actor Vítor de Sousa, que declamou alguns dos poemas de Sophia de Mello Breyner, acompanhado pelos sons da harpa de Emanuela Nicoli. Momentos antes, outros poemas foram distribuídos pelo mercado municipal.

Durante a inauguração, presidente Francisco Jesus destacou a iniciativa que veio “perpetuar a vida e a obra” de uma pessoa que dedicou a sua vida a várias lutas. “Nos seus textos e narrativas transmitia valores morais de justiça e, sobretudo, de humanismo e liberdade. Lutou pelo acesso à cultura, às artes e à criatividade”, recordou o líder do executivo sesimbrense.

Rui Dias, da divisão de comunicação e imagem da Câmara Municipal de Sesimbra, esteve na génese da iniciativa de homenagear a poetisa no centenário do seu nascimento. A O SETUBALENSE-DIÁRIO DA REGIÃO, falou numa “justa homenagem” e num agradável momento cultural vivido na freguesia da Quinta do Conde. “A Sophia de Mello Breyner Andresen teve uma vida marcada pela luta pela liberdade e pela cultura. Na sua obra sempre privilegiou os temas de liberdade e natureza. São valores que valorizamos nesta terra e por esta razão achamos que faria todo o sentido fazer esta justa homenagem”, afirmou, lembrando os primeiros passos dados para a realização do evento: “Esta ideia começou pelo aproveitamento do muro com uma intervenção de pintura e tudo foi crescendo e evoluindo, até chegarmos ao baptismo deste jardim com o nome de Sophia de Mello Breyner.”

Comentários

- Pub -