Vitória guerreiro confirma mau momento das águias

40
visualizações

O Vitória FC somou no sábado mais um ponto na luta pela permanência ao impor uma igualdade (1-1), no Estádio do Bonfim, ao Benfica, em partida da 24.ª jornada da I Liga. Carlinhos, aos 46 minutos, pôs os sadinos na frente do marcador e o Benfica só conseguiu repor o empate numa grande penalidade (56 minutos) apontada por Pizzi, jogador que desperdiçou um segundo penálti aos 76.

- Pub -

O resultado permitiu ao Vitória, que soma agora 28 pontos, aumentar para pontos a distância para o Portimonense, primeira equipa abaixo da linha de água. Já o Benfica confirmou o mau momento num mês em que somou três derrotas, quatro empates e apenas um triunfo, desfechos que ditaram, além do afastamento da Liga Europa, a perda da liderança para o FC Porto, que empatou também no sábado (1-1 com o Rio Ave) não conseguindo capitalizar o desaire encarnado.

No Bonfim, estádio que registou a melhor assistência da época (9.152 espectadores), o Benfica teve mais posse de bola, mas sentiu dificuldades em materializar esse ascendente. Aliás, a primeira ameaça séria para inaugurar o marcador pertenceu aos da casa. Aos 27 minutos, Mansilla fugiu no flanco esquerdo e assistiu Zequinha que, já em queda, ao segundo poste, rematou muito perto do poste esquerdo de Vlachodimos.

O lance despertou a equipa de Bruno Lage, que sentia dificuldades em ultrapassar a coesão defensiva dos anfitriões. Aos 31 minutos, Chiquinho não superou Makaridze, guardião que segurou também a recarga de Cervi. Até ao intervalo, Pizzi e Samaris, aos 41 e 45+1, respectivamente, também erraram o alvo, mantendo-se o empate a zero no final do primeiro tempo.

No reatamento, o Vitória inaugurou o marcador por Carlinhos, aos 46 minutos. Assistido por Zequinha na direita, o médio brasileiro surgiu livre de marcação no coração da área, onde rematou para o 1-0 dos setubalenses. Aos 51 minutos, o Benfica repôs a igualdade através de uma grande penalidade convertida por Pizzi. O lance – falta de José Semedo sobre Rúben Dias no interior da área – foi descortinado pelo árbitro João Pinheiro após consulta do vídeoárbitro.

O jogo no Bonfim foi mais interessante em 10 minutos do que em todo o primeiro tempo. Aos 54, Carlinhos rematou de forma acrobática para defesa de Vlachodimos e, no minuto seguinte, foi a vez de Chiquinho disparar um ‘tiro’ que foi travado por Makaridze, que, aos 73, viu Pizzi, que estava em situação privilegiada rematar sobre a trave.

Aos 76 minutos, o Benfica, por mão na bola de Artur Jorge no interior da área, dispôs de nova grande penalidade, que, desta vez, foi desperdiçada por Pizzi, que rematou ao lado do poste esquerdo da baliza de Makaridze. Aos 81 minutos, nova investida do Benfica só não deu golo porque o guarda-redes Makaridze fez a defesa do jogo ao travar uma ‘bomba’ de Grimaldo, sendo decisivo para o 1-1.

Comentários

- Pub -