Luso FC: 100 anos de vida e uma história riquíssima em diversas modalidades

35
visualizações

Em entrevista ao “Setubalense” o presidente da direcção Rui Pereira falou do centenário, do possível regresso do futebol e das perspectivas para o futuro.

 

- Pub -

Que lhe apraz dizer sobre o centenário do Luso Futebol Clube?

Somos um clube com uma história riquíssima em diversas modalidades e com uma enorme implementação na comunidade. Este centenário significa acima de tudo a celebração dos nossos valores e do caminho percorrido. Somos o eco centenário de homens e mulheres extraordinários que envergaram o nosso símbolo. Chegamos a 2020 com as contas equilibradas e com um projecto bem dimensionado e claro: servir os mais jovens, apoiar os mais desfavorecidos.

 

A data escolhida para a fundação coincide com o aniversário do Barreirense para “aferroar” os seus adeptos. Os tempos agora são outros. A rivalidade já não é aquilo que era?

É um dado histórico e uma tradição. Os tempos já não são o que eram para o movimento associativo e desportivo em geral. Não foram as rivalidades que se eclipsaram, mas as dificuldades que aumentaram levando a que cada um se centre mais na sua actividade do que na dos outros. Acredito que quanto melhor estejam os clubes maiores serão as suas rivalidades, mas defendo que todos devemos continuar a dialogar e a cooperar.

 

O clube foi obrigado a suspender a prática do futebol por falta de condições no Campo da Quinta Pequena e em determinada altura estava prevista a construção de um novo espaço desportivo em local diferente. Essa ideia ainda está de pé?

Neste momento de comemoração é também importante reflectir sobre alguns desafios que se apresentam. Neste quadro, gostaria de deixar uma palavra sobre a não existência da actividade desportiva que suporta o nosso nome: o Futebol. Como bem sabemos, apesar do esforço das sucessivas direcções para que tal não acontecesse, por imperativos que nos são alheios, o Luso viu-se privado do usufruto do Campo da Quinta Grande. Sem esta instalação o clube vê-se adiado de voltar a contar nas suas fileiras com jovens futebolistas, todavia esta não é uma matéria que a direcção do Luso esteja a pôr de parte. Actualmente, existe uma possibilidade em cima da mesa para que o Futebol regresse ao nosso quotidiano, no entanto, a mesma não está nas mãos do clube, mas sim do desenvolvimento de um possível investimento para o Barreiro. Assim, assumimos o compromisso de que estaremos atentos a cada oportunidade, sem nunca colocar em causa o essencial: a nossa existência.

 

Como é que perspectiva o futuro mais próximo do clube? 

A pandemia mundial do Covid-19 veio alterar muita coisa e demonstrar que temos de alterar em muito o nosso dia-a-dia. Neste sentido o desporto colectivo e de massas muito terá de se adaptar nova realidade. Temos uma linha orientadora bem definida sobre os objectivos e prioridades do clube. Estamos de olhos colocados no dia depois de amanha para voltar a dar a alegria do futebol formação à nossa cidade do Barreiro. Vamos reforçando as modalidades de pavilhão que muitas alegrias e orgulho nos dão semanalmente. O ano de 2019, para iniciar as comemorações do centenário foi feito um investimento e aposta na modalidade de Remo nos escalões de formação e femininos. Assim como se deu continuidade ao plano que existe na manutenção e obras de requalificação na nossa sede social. Além de toda a grande intervenção na frente e lateral do edifício e respectiva nova pintura, estamos a realizar obras em WC e balneários de forma a receber pessoas de mobilidade reduzida, sempre a pensar na igualdade para todos.  Em breve teremos de pensar juntamente com os nossos parceiros na substituição do telhado do nosso pavilhão. Com a direcção que presido e os órgãos sociais do clube que me acompanham desde a primeira hora que cheguei ao “leme” temos uma obrigação que passa por nunca assumir ou contrair uma despesa que não tenha cabimento financeiro e assim não contrair dívidas para outros assumirem.

 

Quer acrescentar algo mais?

Por ocasião do nosso centenário decidimos publicar um livro comemorativo. Este é o nosso singelo contributo para a preservação da memória colectiva do Barreiro e, simultaneamente, uma forma de homenagear todos aqueles que fizeram e fazem a história do Luso FC. A direcção do Luso espera que brevemente todos possam contar com um exemplar da nossa exemplar história. Partimos para este novo centenário convictos que, como sempre, o Luso está cá para o Barreiro. Aproveito para formular uma mensagem de apreço a todos os que fazem o Luso diariamente, os associados, atletas, a Direcção, Mesa da Assembleia Geral, Conselho Fiscal, professores, treinadores, colaboradores e muitos amigos.

Comentários

- Pub -