Pedro Duarte deixa Alcochetense para regressar ao Barreiro

19
visualizações

Treinador sai com a noção do dever cumprido para voltar à Verderena onde já festejou um título.

 

- Pub -

Pedro Duarte, que nas três últimas épocas orientou o Alcochetense, vai ser na próxima temporada o treinador principal da equipa de futebol sénior do Barreirense, anunciou a direcção do clube.

Pedro Duarte está assim de regresso ao clube onde iniciou a sua carreira de treinador na temporada de 2014/2015, que culminou com o título de campeão distrital. Nas duas épocas seguintes treinou a equipa no Campeonato de Portugal e depois saiu para o Alcochetense

No seu vasto percurso de jogador Pedro Duarte, actualmente com 42 anos, passou pelo Palmelense, Quintajense, Barreirense, Montijo, Estoril, Doxa e Olympiakos Nicósia (Chipre) e regresso ao Barreirense, onde colocou um ponto final na sua carreira.

De registar que na qualidade de jogador teve oportunidade de actuar na 1.ª Divisão de Chipre e em Portugal na II Liga, II Divisão B e campeonatos distritais.

Relativamente ao trabalho desenvolvido em Alcochete, Pedro Duarte considera que foi bastante positivo e não tem dúvidas que deixa por lá grandes amigos.

 

Com que sentimento deixa o Alcochetense?

Deixo o Alcochetense com o sentimento de dever cumprido. Fizemos um excelente trabalho durante estes dois anos. Deixo um clube que sempre me tratou bem e respeitou, proporcionando sempre o melhor possível para que nada nos faltasse. Saio de consciência tranquila e tenho a certeza que deixo em Alcochete grandes amigos.

 

Houve alguma razão especial para a sua não continuidade?

Não. Achei simplesmente que estava na altura de mudar e por entender que o meu ciclo tinha terminado ali. Adorei representar o GDA e levo certamente grandes memórias comigo.

 

Qual o balanço que faz da sua passagem pelo clube?

Foram duas épocas e meia a representar o Alcochetense. No primeiro ano encontrei a equipa em último lugar com 4 pontos e acabámos tranquilos, conseguindo uma série de vitórias seguidas (7) que só o campeão (Amora) fez melhor. No segundo ano conseguimos um segundo lugar com todo o mérito que nos deu acesso à Taça de Portugal. E, nesta época, que acabou da forma como acabou por causa deste maldito vírus, estávamos em segundo lugar. Portanto, o balanço é muito positivo. Acho que fizemos um excelente trabalho.

 

Comentários

- Pub -