“Vamos jogar com muitas limitações mas são precauções fundamentais para evitar retroceder em vez de avançar”

12
visualizações

“O futebol representa minha paixão e é a minha profissão. Concordo totalmente com o regresso da competição”, diz Guedes.

 

- Pub -

O avançado Guedes é um dos jogadores do plantel do Vitória FC que regressou na segunda-feira ao trabalho no Estádio do Bonfim. O jogador, que celebra amanhã o seu 33.º aniversário, confessou em entrevista aos italianos da Tutto Mercato que chegou a temer pelo regresso da competição em Portugal. “Tenho de ser honesto e dizer que no início estava pessimista e um pouco desanimado. Mas agora o cenário mudou, o Governo aprovou a decisão de regressar e todos estão a trabalhar incansavelmente para que o campeonato português possa ser retomado sem nenhum perigo”.

 

Depois de mais de mês e meio de paragem [n.d.r.: no caso do Vitória foram exactamente 53 dias], os treinos foram retomados e o reinício da I Liga está previsto para o final do mês…

Tenho de ser honesto e dizer que no início estava pessimista e um pouco desanimado. Mas agora o cenário mudou, o Governo aprovou a decisão de regressar e todos estão a trabalhar incansavelmente para que o campeonato português possa ser retomado sem nenhum perigo. Seria uma grande vitória para o mundo do futebol. É claro que nós, jogadores, mal podemos esperar para voltar.

 

Como se sentiu ao voltar aos treinos, após semanas de isolamento em casa?

É uma sensação muito agradável, embora obviamente não possa ser exactamente o mesmo de antes. Na verdade, estamos divididos em pequenos grupos de jogadores, para não estarmos todos juntos em campo. Não temos o convívio do balneário nem contactos uns com os outros quando chegamos às instalações do clube. Treinamos por etapas com todas as precauções possíveis.

 

Quão diferente é a rotina diária de um jogador profissional de futebol durante a pandemia da Covid-19?

Digamos que não é muito diferente de todos os outros cidadãos portugueses. Ficámos em casa por um longo período, mesmo continuando a treinar para não perdermos a nossa condição física, precisaremos agora de ainda mais atenção do que antes. Nós, futebolistas, temos que limitar ao máximo as nossas saídas, indo apenas ao trabalho ou às compras, além de usar sempre máscara e luvas, algo que também se aplica aos membros da nossa família.

 

Como jogador, sente que vai ser exposto a um risco maior por regressar ao campo?

Não. O futebol representa minha paixão e é a minha profissão. Concordo totalmente com o regresso da competição porque tanto os clubes quanto a Federação, juntamente com o Governo, estão a fazer tudo o que é necessário para nos concentrarmos apenas no campo sem correr riscos e sempre colocando a saúde em primeiro lugar.

 

O novo protocolo de saúde prevê várias medidas de segurança…

Sim. Vamos utilizar dois equipamentos por jogo, um para cada parte. Antes de cada jornada serão feitos testes rápidos para detectar qualquer possível infecção. Vamos treinar e jogar com muitas limitações e restrições, mas devemos entender que são precauções fundamentais para evitar retroceder em vez de avançar. Estou convencido de que tudo ficará bem, logo sairemos desta péssima situação e até o futebol dará uma pequena contribuição para que isso aconteça.

 

O objectivo do Vitória é certamente somar pontos para atingir a permanência sem sobressaltos…

Sim, o meu objectivo e o da equipa é vencer o maior número possível de jogos daqui até o final do campeonato, talvez conseguindo melhorar a nossa posição. Estamos prontos.

 

Talvez com mais golos seus como os que fez ao Benfica na Taça da Liga [n.d.r.: avançado, que soma no total quatro golos pelos sadinos, bisou no empate, 2-2, com as águias]…

Por que não? Definitivamente vou tentar.

 

Como jogador experiente que é, qual a sua opinião sobre o italiano Mirko Antonucci, jovem talento nascido em 1999 e actualmente emprestado ao Vitória pela Roma.

Antonucci é um jovem que tem muita qualidade. Ele só precisa de espaço para crescer e mostrar todo o seu potencial, exactamente como fazia no último período antes da paragem do campeonato. Vejo-o hoje bem integrado e adaptado, os contratos de todos os jogadores serão prolongados até o final da temporada e estou convencido de que ele também nos vai ajudar muito até ao final.

 

Sadinos endereçam parabéns à AF Setúbal

O Vitória FC esteve entre as dezenas de clubes que fizeram ontem questão de assinalar o 93.º aniversário da Associação de Futebol de Setúbal. Na mensagem de parabéns endereçada ao organismo que rege o futebol da região, os vitorianos escreveram o seguinte: “Estou certo que os clubes, nos momentos difíceis que hoje vivem, sem receitas suficientes e sem actividade desportiva, terão na Associação de Futebol de Setúbal um parceiro na procura de soluções para as dificuldades que aí vêm. Pelo trabalho feito nos últimos anos, creio que teremos uma Associação cheia de força e de vontade na representação dos clubes do nosso distrito”, lê-se na nota assinada pelo presidente Paulo Gomes.

Comentários

- Pub -