Federação Portuguesa de Futebol revoluciona modelos competitivos

22
visualizações

Organismo federativo decidiu que na próxima época o Campeonato de Portugal será disputado por 96 equipas e anunciou a criação de uma 3.ª liga que servirá de acesso à Liga Pro.

 

- Pub -

A Federação Portuguesa de Futebol resolveu da melhor maneira o problema relacionado com a subida, ou não subida, dos primeiros classificados dos campeonatos distritais ao Campeonato de Portugal, que tanta controversa gerou.

 

A reformulação do campeonato prevista para a época de 2021/2022 afinal vai começar a ser feita já na próxima temporada (2020/2021) em que competirão no Campeonato de Portugal 96 equipas; duas vindas da Liga Pro, 70 que permanecem, 20 que sobem das competições regionais e 4 novas equipas B. Quer isto dizer que o Oriental Dragon foi promovido ao Campeonato de Portugal, como representante da AF Setúbal.

 

O Campeonato de Portugal passará a ser o quarto escalão do futebol nacional porque na época de 2021/2022 irá ser criada uma 3.ª Liga que servirá de acesso à LigaPro.

 

Em comunicado, a FPF avança com um “amplo plano de emergência e reestruturação do terceiro escalão do futebol sénior masculino português, resultado da reflexão dos últimos seis meses com as associações e demais sócios”, sublinhando que o objectivo é “assegurar o maior número possível de projectos equilibrados; aumentar a competitividade; melhorar a qualidade de jogo; aproximar os adeptos do futebol local; criar espaços de desenvolvimento para o jovem jogador português na transição dos sub-19 para os seniores e garantir um formato adequado ao que se prevê venha a ser a próxima época.

 

No plano está a criação de uma nova competição em 2021/22, designada para já “III Liga”, que servirá de acesso à LigaPro. Já na próxima época (2020/21), competirão no Campeonato de Portugal 96 equipas; duas vindas da Liga Pro (Cova da Piedade e Casa Pia), 70 que permanecem, 20 que sobem das competições regionais e 4 novas equipas B.

 

Assim, na próxima época o Campeonato de Portugal vai ser disputado em oito séries de 12 equipas cada, apurando-se o primeiro de cada série para uma prova de acesso à 2.ª Liga e os clubes classificados entre o segundo e o quinto classificado em cada série ficam apurados para disputar o acesso à 3.ª Liga.

Os quatro últimos classificados em cada série descem aos campeonatos distritais.

 

O acesso à 2.ª Liga será disputado por oito equipas divididas em duas séries de quatro, sendo promovido o primeiro de cada série. No acesso à 3.ª Liga participam 32 equipas distribuídas também por oito séries, sendo promovidos os dois primeiros de cada série.

Na época de 2021/2022 a 3.ª Liga terá 24 equipas e o Campeonato de Portugal será disputado por 60, para depois na época seguinte ficar reduzido a 56.

No mesmo comunicado, a FPF esclarece que acordou com o Sindicato dos Jogadores que os “profissionais destas competições terão como valor de remuneração base o salário mínimo nacional” e também “ que “as taxas de jogo sofrerão uma redução significativa e haverá ajustes no valor de inscrição de jogadores”.

Comentários

- Pub -