Amândio Ramião não continua no Oriental Dragon

8
visualizações

Jogador está de saída porque o seu contrato chegou ao fim e o clube não mostrou interesse na sua renovação.

 

- Pub -

Amândio Ramião é um jogador de referência, de grande qualidade e um dos avançados mais temidos de qualquer equipa adversária pela grande apetência que tem em fazer golos.

Na época passada ao serviço do U. Santiago marcou 35 golos, 29 para o campeonato (menos dois que Bruninho, que foi o melhor marcador), três para a Taça AF Setúbal e outros tantos para a Taça de Portugal.

Este registo, e outros de relevo obtidos em temporadas anteriores, não passaram despercebidos ao Oriental Dragon que o contratou esta época, onde teve a oportunidade de fazer dupla com Bruninho, na caminhada para a subida de divisão.

Como acontece na vida, tudo tem princípio e fim, foi o que aconteceu também neste caso com Amândio Ramião que deixou de ser jogador da equipa promovida ao Campeonato de Portugal.

O nosso jornal falou com o jogador que confirmou a saída. “Sim, é verdade. Não vou continuar porque o meu contrato chegou ao fim e o clube não mostrou interesse em renovar”.

Ramião considera que “esta época, em termos pessoais, não foi espectacular nem foi má. Tive uma lesão complicada que me obrigou a uma paragem de oito semanas e isso reflectiu-se um pouco ao longo da época. Quando estava a voltar à minha melhor forma fiz um hat-trick mas logo a seguir o campeonato foi suspenso. Mesmo assim, ainda consegui fazer nove golos. Portanto, não foi assim tão má”.

Numa breve análise aquilo que foi o comportamento da equipa ao longo do campeonato, o jogador não tem dúvidas. “Esta equipa não tinha só o melhor plantel do campeonato, tínhamos também grandes laços de amizade que fomos construindo ao longo da época e criámos uma família como se veio a confirmar no fim da época, resolvendo de forma unida alguns problemas que tivemos. Por isso, esta nossa campanha só podia terminar com a subida de divisão”.

Neste momento, Amândio Ramião está sem clube e receptivo, naturalmente, a propostas, para dar continuidade à sua carreira de jogador que começou nas escolinhas do Barreirense e prosseguiu depois no CRI, Desportivo Portugal, FC Saillon (Suíça), SV Reutte (Áustria), Quinta do Conde, Coruchense, U. Santiago, Casa Pia, Olímpico do Montijo e Oriental Dragon.

“Agora vou aguardar pelo que possa surgir e decidir aquilo que possa vir a ser melhor para mim”, referiu Amândio Ramião.

Comentários

- Pub -