Vitória vai construir Centro de Treinos no Kartódromo Internacional de Palmela

15
visualizações
Sérgio Casal e Paulo Gomes, respectivamente 'vice' e presidente do Vitória, e João Barroso e Ana Barroso, do KIP, assinaram o protocolo no Bonfim

Parceria é válida por oito anos e tem orçamento de 300 mil euros.

- Pub -

Depois de vários anos com a casa às costas, o Vitória FC deu agora um passo importante para melhorar a qualidade do trabalho realizado no futuro pelas suas equipas de futebol profissional. O clube estabeleceu uma parceria com o Kartódromo Internacional de Palmela (KIP) que vai permitir construir um Centro de Treinos, cuja inauguração está prevista para a próxima época.

O protocolo com o KIP é válido por oito anos e foi assinado e tornado público sexta-feira pelo clube da I Liga de futebol na sua página oficial. A obra, cujas previsões preveem que verá a luz do dia já em 2020/21, está orçada em cerca os 300 mil euros, verba que, com a remodelação das infraestruturas já existentes e o apoio do Kartódromo será suportada em cerca de 100 mil euros pelo Vitória.

“O início das obras já arrancou e é expectável que a sua conclusão e respetiva inauguração aconteçam no decorrer da próxima temporada desportiva”, avança o clube que planeia ter, além de um relvado natural com medidas oficiais, vários espaços adjacentes para treinos técnicos, bem como uma estrutura de apoio, com dois balneários (para jogadores e treinadores), auditório, sauna, jacuzzi e ginásio.

Paulo Gomes, eleito presidente dos sadinos em Janeiro de 2020, sublinhou a importância do momento em que teve ao seu lado Sérgio Casal, vice-presidente do clube, e os responsáveis do KIP, João Barroso e Ana Barroso. “Não tenho dúvidas de que este é um grande passo desde que chegámos ao Vitória. Face às conhecidas lacunas existentes nas infraestruturas que possam dar suporte à estrutura profissional, este é um acontecimento muito importante para nós, pois vai permitir-nos construir o nosso complexo de treinos. Este novo espaço irá dar-nos outras possibilidades, poupando assim o relvado do nosso estádio”.

O empresário do KIP João Barroso, mais conhecido por João dos Potes, responsável pelas instalações na herdade de Algeruz, que distam cerca de 10 quilómetros do Estádio do Bonfim, não escondeu a sua satisfação por poder ajudar o Vitória e a região. “Como alentejano que sou, já corri o mundo quase todo. No entanto, sempre gostei muito de Setúbal e tive a felicidade de vir para aqui e conhecer estas gentes. Tenho todo o prazer e orgulho em ajudar o Vitória, que é o meu clube de opção. Gosto muito do clube, tenho todo o gosto de estar aqui com o presidente e estarei sempre disponível para ajudar no que for preciso”.

Jovem Bruno Almeida renova contrato

Sem revelar a duração do vínculo, o Vitória chegou a acordo para a renovação do contrato com Bruno Almeida, defesa de 19 anos, que representou a equipa de sub-23 na Liga Revelação. O jovem jogador não escondeu a sua satisfação pelo momento e revelou a ambição de chegar aos seniores. “Estou muito feliz. Esta renovação significa o reconhecimento do meu trabalho e dedicação ao clube. Vou continuar a trabalhar forte para cimentar o lugar na equipa de sub-23 e conseguir chegar à equipa principal”.

Bruno Almeida avança assim para a terceira temporada no Vitória, depois de ter chegado ao Bonfim em 2018 para integrar os juniores. “O Vitória é um clube especial. Só quem já vestiu esta camisola é que sabe o que é sentir o apoio e o carinho de toda uma cidade”, referiu no sábado, quatro dias depois de o clube ter anunciado a renovação com o júnior Bruno Ventura. Já esta temporada, também da formação, Hugo Neves e João Tomaz tinham assinado pelo clube num sinal da política de aposta na formação.

A um triunfo da vitória 500 em casa

Entretanto, caso vença amanhã, no Estádio do Bonfim, o Rio Ave, o Vitória atinge a marca dos 500 triunfos em jogos realizados no escalão principal na condição de anfitrião. Quer isto dizer que além de o jogo poder representar o reencontro com os triunfos no campeonato, nove jornadas depois de o terem feito pela última vez, acrescenta o facto de a partida poder significar um marco histórico para os vitorianos que em 1032 partidas realizadas em sua casa contabilizam 499 triunfos, 251 empates e 282 derrotas.

Desde que em 1934/35, Aníbal Rendas marcou, no extinto campo dos Arcos, o golo que valeu o triunfo (1-0) sobre o FC Porto, os setubalenses celebraram muitos êxitos, a maioria no Bonfim, estádio que é a casa do Vitória desde 16 de Setembro de 1962, dia em que foi inaugurado. Antes, ainda no campo dos Arcos, em 1957/58, a equipa atingiu a sua 100.ª vitória ao bater, por 5-2, o Caldas.

Já no Bonfim foram celebrados os triunfos número 200 (5-0 ao Barreirense em 1972/73), 300 (2-0 ao V. Guimarães em 1983/84) e 400 (1-0 ao Santa Clara em 1999/2000. Sem ganharem em Setúbal desde 14 de Dezembro 2019, dia em que Berto marcou na vitória (1-0) sobre o Aves, a equipa de Julio Velázquez, além de atingir a marca histórica do meio milhar de triunfos quer também interromper um ciclo de nove jornadas que já levam sem ganhar na I Liga.

 

Comentários

- Pub -