«Equipa está focada e com muita vontade de fazer um grande jogo em Guimarães»

10
visualizações

José Semedo acredita em resultado positivo no jogo de hoje (19:15 horas)

 

- Pub -

O Vitória FC defronta hoje, a partir das 19:15 horas, no Estádio D. Afonso Henriques, o V. Guimarães determinado a conquistar pontos na partida referente à 29.ª jornada da I Liga. A garantia foi dada pelo capitão José Semedo que, apesar das dificuldades que espera ter diante dos vimaranenses, está optimista na obtenção de um resultado positivo na Cidade Berço.

“A equipa está bem, unida, focada e com muita vontade de fazer um grande jogo em Guimarães. Vamos ter pela frente um adversário forte, que luta por lugares europeus, com jogadores de muita qualidade, é verdade, mas acreditamos no trabalho que tem sido desenvolvido por todos, desde jogadores, equipa técnica e ‘staff’”, disse o médio.

A confiança do jogador setubalense, de 35 anos de idade, advém da forma como o jogador sente os colegas durante a semana de trabalho. “Somos uma família nos bons e nos maus momentos e é assim que vamos continuar até ao fim”, refere, assegurando que a derrota sofrida na ronda passada (1-2 com o Rio Ave) já faz parte do passado.

José Semedo vai mais longe e afirma que o trabalho realizado pela equipa não pode ser colocado em causa pelos resultados mais recentes. “Temos a consciência de que não estamos a atravessar uma boa fase, mas também sabemos que nem tudo está mal. Muito longe disso! Os erros que cometemos em algumas alturas importantes de cada jogo não apagam o que de bom temos feito”.

E acrescenta: “Por isso, há que manter o empenho e o sentido de responsabilidade, continuar a trabalhar com a mesma seriedade, corrigir as falhas existentes e procurar dar uma boa resposta já neste jogo”, disse, manifestando o objectivo da equipa em deixar os vitorianos felizes. “Mais do que ninguém, queremos ganhar e dar alegrias aos adeptos. Por isso, acreditem em nós até ao fim! Vamos fazer tudo para vos deixar orgulhosos”.

José Semedo admite que o grupo tem sentido a falta do apoio dos adeptos nas bancadas do Estádio do Bonfim. “Claro que preferíamos ter a família vitoriana connosco, a puxar por nós e a transmitir-nos aquela força que só eles sabem. No entanto, não estão presentes fisicamente, mas sabemos que continuam ligados pelo amor ao clube”.

Como exemplo, o médio recorda o carinho que foi transmitido à equipa antes do primeiro encontro da retoma da competição (Marítimo). “Aliás, já sentimos isso várias vezes, nomeadamente na partida para a Madeira, onde muitos deles fizeram questão de nos acompanhar à saída do estádio. Foi um momento único e podem ter a certeza que é por vocês que vamos lutar”.

Em relação ao duelo de Vitórias no Estádio D. Afonso Henriques, o treinador Julio Velázquez não pode contar com os castigados Makaridze (guarda-redes) e Zequinha (avançado). Nos seus lugares deverão actuar, respectivamente, o brasileiro Lucas Paes e, depois de cumprir um jogo de suspensão, o argentino Mansilla.

Protocolo com o vizinho Comércio e Indústria

Entretanto, o Vitória assinou, na sexta-feira, um protocolo de cooperação desportiva com o União Futebol Comércio e Indústria. “A parceria visa estreitar a relação entre os dois clubes, o primeiro como Entidade Formadora Quatro Estrelas e o segundo como Entidade Formadora Três Estrelas, principalmente no que diz respeito ao futebol Sénior e de Formação”.

“O acordo contempla ainda o intercâmbio de jovens atletas, a partilha de conhecimentos técnicos, a realização de jogos de treino, a utilização das estruturas de ambos os clubes para jogos e a realização de ações de formação que valorizem ambas as entidades”, avançam os sadinos na nota publicada na página oficial do clube na Internet.

A cerimónia decorreu no Estádio do Bonfim e contou com a presente do presidente do Vitória, Paulo Gomes, do vice-presidente Aldo Nascimento, do coordenador técnico Carlos Chaby e dos responsáveis do UF Comércio e Indústria, Vítor Augusto (presidente) e dos vice-presidentes João Tavira e João Cancela.

Além do vizinho Comércio e Indústria, os vitorianos assinaram também um protocolo com o Clube Desportivo e Recreativo Águas de Moura, que tem como objectivo “estreitar a relação entre os dois clubes, em especial no que diz respeito ao futebol sénior e de formação”. Paulo Gomes e Aldo Nascimento, presidente e ‘vice’ do emblema setubalense tiveram ao seu lado no Bonfim Sérgio Porfírio (presidente), Rui Roça (vice-presidente) e Rui Sá (director-desportivo), trio representante do Águas de Moura.

.

Comentários

- Pub -