30 Novembro 2020, Segunda-feira
- PUB -
Início Desporto Golaço de Mathiola vale triunfo sadino na estreia no Campeonato de Portugal

Golaço de Mathiola vale triunfo sadino na estreia no Campeonato de Portugal

Remate colocado do médio brasileiro na recta final do jogo desfez o nulo e permitiu a conquista dos três pontos

 

- PUB -

O Vitória Futebol Clube entrou a ganhar na série H do Campeonato de Portugal ao bater ontem à tarde o Moncarapachense, por 1-0, em partida a contar para a terceira jornada da prova. Um golaço de Mathiola já na recta final do encontro foi decisivo para o conjunto verde e branco regressar do Algarve a Setúbal com os três pontos na bagagem.

Depois do adiamento das duas primeiras jornadas – diante do Moura e Juventude de Évora –, os sadinos puderam finalmente fazer o seu primeiro jogo oficial na temporada 2020/21. Apesar de o plantel ter neste momento oito dos seus jogadores infectados com Covid-19, o treinador Alexandre Santana apresentou uma equipa que se aplicou a fundo para conseguir o objectivo traçado.

No Estádio Dr. António João Eusébio, em Moncarapacho, localidade situada no concelho de Olhão, os sadinos apresentaram um onze com muitas novidades em relação à época transacta. Apenas quatro dos jogadores que foram a jogo têm experiência de I Liga – o defesa Nuno Pinto, o médio Mathiola e os avançados Zequinha e Mendy –, sendo a maioria joves atletas oriundos da formação vitoriana.

- PUB -

Para a história ficam os nomes dos 11 jogadores que alinharam pela equipa na primeira partida que o clube fez a contar para o terceiro escalão: João Valido, Diogo Martins, Bruno Almeida, Marcos Raposo, Nuno Pinto, Rodrigo Jorge, Mathiola, João Marouca, Kamo Kamo, Zequinha e Mendy. No banco de suplentes estiveram Petterson, Pedro José, José Galante, João Marques, Tomás Lima, Gonçalo Baptista e Tiago Nascimento.

A partida só foi desbloqueada já à entrada para os últimos minutos do jogo. Depois de ser assistido do lado direito, o médio Mathiola, de 23 anos, tirou um coelho da cartola ao rematar a bola em arco, colocando-a, sem hipóteses para o guarda-redes do conjunto algarvio, junto ao ângulo superior esquerdo da baliza.

O brasileiro, que chegou a Setúbal em 2018/19 oriundo do Barra FC (Brasil) começou por dar nas vistas nos sub-23 onde apontou três golos em 27 partidas nessa época. Em 2019/20, o médio dividiu o seu trabalho entre a equipa principal (apontou um golo em nove partidas oficiais) e os sub-23 (dois golos em cinco jogos). Em 2020/21, o início não podia ser mais auspicioso para Mathiola que fez o golo que deu o triunfo aos sadinos numa partida e que o Moncarapachense dificultou ao máximo a missão dos vitorianos.

- PUB -

Com os três pontos conquistados, o Vitória ocupa a quinta posição da classificação, com três pontos, os mesmos que Esperança de Lagos, Olhanense e Aljustrelense.

 

Nuno Pinto e Zequinha felizes pelo êxito

 

No final do encontro, os jogadores do Vitória deram conta da sua satisfação pelo êxito obtido. O defesa Nuno Pinto fez questão de destacar o trabalho dos mais jovens. “Já sabíamos que ia ser um jogo difícil como qualquer um neste campeonato. Foi um jogo difícil com muitas caras novas na nossa equipa, resultado das dificuldades por que passámos nas últimas duas semanas. Mesmo assim os meninos foram guerreiros, bateram-se bem e comportaram-se como homens. Estamos todos de parabéns pelo que fizemos e pela vitória”.

Também em declarações ao Canal 11, o lateral-esquerdo, que travou em 2018 e 2019 uma batalha contra um linfoma, explicou as razões que o levaram a permanecer no Bonfim mesmo depois da queda abrupta do clube da I Lipa ao Campeonato de Portugal. “Quando mais precisei do clube, o Vitória nunca me abandonou, esteve sempre comigo e deu-se sempre tudo o que precisei. Agora que p clube também precisa de mim, não iria ser eu a abandoná-lo. Irei sempre estar presente para o que o clube precisar”.

Ao mesmo órgão de comunicação social, o avançado Zequinha fez questão de dedicar o triunfo aos adeptos. “Saliento a união do grupo e quero dedicar esta vitória à malta que ficou em casa. Quem conhece o Vitória e sabe a grandeza do clube sabe que os adeptos estão sempre ligados e sempre connosco. Como vitoriano fico muito feliz por vê-los apoiar-nos. Todos sabem o sentimento que tenho por este emblema, vou defender até ao máximo o meu clube. Por essa razão aceite ficar nesta divisão com o objectivo de levar novamente o Vitória à I Liga”.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

St. Peter’s: Investimento de 4,6 milhões abre a porta a mais de 200 alunos

Novo edifício projectado para Setembro de 2021 permitirá também ao colégio ter alunos em regime de internato Nas actuais instalações, na Volta da Pedra, Palmela,...

Investigador do Politécnico de Setúbal entre os mais citados em todo o mundo

O professor Vítor Pires é um dos 37 portugueses que integram a lista especial da Universidade de Stanford   Vítor Fernão Pires, docente da Escola Superior...

Denúncia de alegada fraude fiscal de Paulo Rodrigues seguiu para as Finanças

Em causa as comissões recebidas pelo agora presidente do Vitória quando era empresário.   O SETUBALENSE teve acesso à documentação remetida esta semana por um sócio...
- PUB -