29 Novembro 2020, Domingo
- PUB -
Início Desporto Direcção de Paulo Gomes defende-se das acusações do actual presidente Paulo Rodrigues

Direcção de Paulo Gomes defende-se das acusações do actual presidente Paulo Rodrigues

A direcção cessante do Vitória FC refuta as críticas que o actual presidente do clube, Paulo Rodrigues, deixou em comunicado publicado na sexta-feira órgão social anteriormente liderado por Paulo Gomes. Em carta aberta dirigida ao dirigente, eleito no passado domingo (dia 18), os seus antecessores, que foram acusados de deixar o clube do Campeonato de Portugal num estado lamentável, consideram que o comunicado foi “uma facada no coração já débil do nosso Vitória”.

- PUB -

Transcrevemos a carta aberta enviada ao nosso jornal na íntegra:

“Carta aberta ao Presidente

Exmo. Presidente do Vitória Futebol Clube:

- PUB -

Sexta feira foi um dia triste para os Vitorianos. Deixe-nos dizer,  Sr. Presidente,  que não pensávamos – de uma forma geral – que viesse a vencer as eleições do último Domingo, mas logo após a sua escassa mas legítima vitória, passámos a depositar em si as esperanças de um futuro melhor, tal como fazia antever o seu ambicioso projeto, com 3 investidores garantidos.

O comunicado de ontem foi uma facada no coração já débil do nosso Vitória.

Gostaríamos de ter ouvido boas notícias e um discurso positivo,  algo que nos fizesse sonhar ou pelo menos perspetivar um caminho que nos pudesse transportar para outros patamares. Contrariamente, optou o Presidente por um discurso de raiva, de procura de razões para o insucesso, de impreparação.

- PUB -

Colocar fotos de salas desativadas e nunca utilizadas desde o mandato de Fernando Oliveira, expondo o Clube à chacota nacional, é um ato mesquinho, premeditado, e que em nada contribui para o crescimento do Clube. E tinha tantas fotos dignas para colocar… Ao invés, fez disparar o grau de preocupação dos Vitorianos, temendo que afinal, o projeto apresentado possa redundar numa mão cheia de nada e a consequente insolvência da Sociedade Anónima Desportiva, projeto em que não votaram.

Deixamos aqui exemplos do trabalho feito nos wc´s, Secretaria da formação, Gabinete para a comunicação Social e Sala Vip de receção às equipes adversárias e visionamento vídeo e iluminação do pavilhão. Poderíamos deixar ainda a nova sala de Bingo, o restaurante “O Ramila”, a sala de bar para pequenos almoços, os balneários da formação, o novo sistema de aquecimento de águas, a colocação de painéis fotovoltaicos no pavilhão que permitiram reduzir a fatura de luz para metade, a remodelação dos balneários do campo nº2 para árbitros e treinadores, os arranjos exteriores do estádio, a nova Loja e a nova Gestão de Sócios que ficaram incompletas, enfim…

Falar em falta de informação é no mínimo surreal. Pela primeira vez no passado recente houve uma Direção que forneceu um dossier detalhado das necessidades de curto, médio e longo prazo à Direção seguinte. Este documento foi entregue ao Exmo. PMAG e foi objeto de comunicado oficial a 10/10/2020. Todas as listas concorrentes poderiam consultá-lo, e supomos que o fizeram, e seria entregue à lista vencedora, como certamente o foi.

Apresentar uma candidatura sem trazer consigo soluções para as necessidades evidenciadas no documento é um ato de pura irresponsabilidade. Continuamos a querer acreditar que não seja o caso, apesar de todas as evidências apontarem para isso mesmo.

Refere ainda que foram entregues as cartas de demissão do Conselho de Administração da Sociedade Anónima Desportiva. É Verdade. Uma das duas verdades que refere em tão extenso comunicado. Conforme mandam os estatutos, deve a Direção do Vitória Futebol Clube na sua primeira reunião de Direção nomear os novos Administradores da SAD, o que não fez nem quer fazer tão cedo. Não deveria esperar a nova Direção que o CA da SAD se mantivesse em funções, assumindo o ónus da administração da mesma, enquanto que, em simultâneo, esses Administradores são sucessiva e reiteradamente vilipendiados na praça pública por esta Direção. Que confiança haveria e em que moldes isso poderia acontecer? Estranhamos no entanto a recusa em constituir nova Administração, contradizendo em absoluto as promessas eleitorais.

Gostámos de ler que está a negociar com os trabalhadores a abertura do Bingo. É fundamental para o Clube. Desejamos sinceramente que o consiga.  Já não compreendemos que coloque no seu programa a remodelação do mesmo. Provavelmente andou distraído , mas ele foi remodelado recentemente, e é por isso uma pena estar encerrado, em virtude da imposição de horário reduzido.

O Sr. Presidente afirma não ter encontrado a “lista dos empregados”. Essa desculpe-nos, mas chega a ser hilariante. Bastava para o efeito pedir a quem o Sr. teve douta pressa de mandar para casa com um processo disciplinar e que, ao que parece, teve de voltar atrás. Obtendo a lista, bastaria enviar mail para a empresa de contabilidade que processa os salários em regime de outsourcing para o Vitória , pedindo a emissão dos recibos. Parece fácil? E é.

Quando diz que “Iniciámos negociações para a passagem da loja para a gestão do clube”, passa um atestado de incompetência aos que por aqui andaram e aos sócios. Estas negociações foram feitas durante o mandato anterior. A revogação do contrato anterior e a execução do novo. Ficava-lhe bem ter referido que o contrato CRESCEU 50% face ao anterior, e que a loja JÁ É DO CLUBE. Podia acrescentar também que um Vice-presidente da Direção anterior lhe enviou por e-mail informação detalhada acerca deste contrato, e do que está à espera de ser assinado no Auchan pela nova Direção em virtude da se encontrar em gestão corrente.

Mentir é feio, Sr. Presidente.

Mais, tendo em conta a dificuldade que teve em encontrar as “listas dos empregados” para lhes pagar os salários conforme prometeu, foi inclusive enviada a forma de cálculo das margens de comercialização, não fosse também encontrar dificuldades em calculá-la.

Quanto ao impedimento FIFA que decorre de uma dívida de 80.000 euros e que impede a inscrição de NOVOS jogadores, é de facto real , como teve oportunidade de verificar no documento que lhe foi facultado. Trata-se de um valor residual para quem se propõe a liderar um clube com todos os problemas que o Vitória tem. Lembramos o Sr. Presidente que a Direção cessante teve de entrar com mais de 1 milhão de euros para poder inscrever jogadores. Esperamos que tenha essa capacidade, caso contrário poderá pôr em causa toda a estrutura do Clube e SAD.

Em Jeito de conclusão, deixe-nos pedir-lhe Sr. Presidente, não volte a maltratar o Vitória desta forma.

Chame-nos nomes, escreva no Facebook como é usual, maltrate a anterior Direção e as subsequentes se isso o faz sentir bem, mas nunca o Vitória.

O que acabou de fazer foi maltratar a um velhinho de 110 anos que está doente.

E os velhos não se maltratam. Protegem-se.

A Direção cessante.”

 

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

St. Peter’s: Investimento de 4,6 milhões abre a porta a mais de 200 alunos

Novo edifício projectado para Setembro de 2021 permitirá também ao colégio ter alunos em regime de internato Nas actuais instalações, na Volta da Pedra, Palmela,...

Investigador do Politécnico de Setúbal entre os mais citados em todo o mundo

O professor Vítor Pires é um dos 37 portugueses que integram a lista especial da Universidade de Stanford   Vítor Fernão Pires, docente da Escola Superior...

Serviços municipais passam para antigo Lidl

Obras de reabilitação do futuro equipamento arrancam em Janeiro O concurso para a reabilitação do edifício ocupado anteriormente pela superfície comercial LIDL, na Quinta da...
- PUB -