4 Março 2021, Quinta-feira
- PUB -
Início Desporto Vitória sofre até ao fim para segurar triunfo diante do Moura

Vitória sofre até ao fim para segurar triunfo diante do Moura

Equipa de Alexandre Santana segue invicta na liderança da série H do Campeonato de Portugal

 

- PUB -

O Vitória Futebol Clube venceu ontem o Moura Atlético Clube, por 2-1, em partida da 12.ª jornada da série H do Campeonato de Portugal. O triunfo obtido graças aos golos de Kamo Kamo e Marcos Raposo, ambos na primeira parte, permite aos sadinos seguirem invictos na prova que lideram destacados com 29 pontos, mais 12 que o 2.º classificado Olhanense que tem menos dois jogos realizados.

Apesar de terem dominado praticamente todo o encontro, os comandados de Alexandre Santana tiveram de cerrar fileiras na recta final da partida em que os alentejanos tomaram de assalto a baliza de João Valido. Depois de Siriki Camará ter, aos 74 minutos, reduzido para 2-1, os alentejanos acreditaram que poderiam sair do Estádio do Bonfim com um empate, que seria um excelente presente de aniversário para o clube que ontem celebrou o 79.º aniversário.

Em relação ao jogo, o defesa Nuno Pinto fez as duas assistências para os golos do Vitória que, em ambas as ocasiões, marcou através de lances de bola parada. Nota ainda para o Moura, conjunto treinado pelo setubalense Bruno Ribeiro, que conseguiu uma boa reacção na segunda parte depois de fazer alterações que permitiram chegar com mais homens à frente de ataque.

- PUB -

O conjunto alentejano, que segue na última posição da competição, só conseguiu esgrimir argumentos com os sadinos nos últimos 20 minutos da partida. Apesar de terem pela frente o líder destacado da competição, o Moura não se coibiu de tentar a sua sorte logo nos minutos iniciais do encontro. João Valido foi mesmo o primeiro guarda-redes a intervir na partida quando, aos 13 minutos, defendeu com segurança um cabeceamento de Vasco Teixeira.

A reacção do Vitória, que aos 11 minutos já tinha reclamado uma alegada falta no interior da área sobre Kamo Kamo, aconteceu no lance imediato. O avançado Zequinha tentou a sua sorte num remate desferido de fora da área que foi travado pelo guarda-redes Diogo Arreigota, que, aos 17 minutos, brilhou ao impedir que um disparo de André Sousa inaugurasse o marcador. Assistido por Bruno Ventura, o esquerdino do Vitória rematou forte obrigando o guardião a aplicar-se.

Numa fase em que o domínio do emblema setubalense já era total, o golo surgiu com toda a naturalidade no Bonfim. Segundos depois de ter disparado ao poste direito da baliza do Moura, Kamo Kamo, aos 19 minutos, fez o 1-0 numa jogada de insistência dos sadinos em que foi assistido co precisão por Nuno Pinto. O moçambicano, de 21 anos, surgiu de forma fulgurante junto do segundo poste a finalizar de cabeça para o primeiro da partida.
Aos 27 minutos, os comandados de Alexandre Santana tiveram uma excelente ocasião para ampliar a vantagem, mas Zequinha, em posição privilegiada, após assistência de cabeça de João Serrão, disparou para as nuvens. No minuto seguinte, o Moura, através de Pedro Diniz, quase aproveitou uma desatenção da defesa vitoriana para repor a igualdade.

- PUB -

O aviso espicaçou os setubalenses que não tardaram a celebrar novo golo. Mais uma vez num lance de bola parada, em que Nuno Pinto voltou a estar na assistência, desta vez na cobrança de um pontapé de canto na direita, encontrou o defesa Marcos Raposo no interior da área que cabeceou para o 2-0 quando o cronómetro assinalava 38 minutos.

Antes do intervalo, o Vitória, que era dono e senhor do jogo, dispôs de mais uma oportunidade para facturar quando, aos 42 minutos, o rei das assistências Nuno Pinto colocou a bola na área onde surgiu o central João Serrão a cabecear para defesa atenta do guarda-redes Diogo Arreigota.

A perder por 2-0, o treinador do Moura, o setubalense Bruno Ribeiro, fez uma alteração após o intervalo, lançando em campo Joseph Amoah para o lugar de Ibrahima Baldé. Apesar da mexida, o ascendente do Vitória no encontro continuou a ser evidente. Aos 48 minutos, os anfitriões dispuseram de uma boa ocasião para dilatar a vantagem quando, após cruzamento de Gonçalo Batista, Zequinha cabeceou para defesa de Diogo Arreigota.

Aos 64 minutos, o Vitória sofreu uma contrariedade devido à lesão de Diogo Martins, defesa que acabou por ser substituído por Mendy, avançado que entrou em campo volvidos três minutos. Com uma vantagem de dois golos, os sadinos procuram gerir a vantagem até ao final, enquanto o Moura, sem nada a perder, arriscava cada vez mais em incursões ofensivas, acercando-se com perigo da área sadina.

Num desses lances, o conjunto alentejano, aos 74 minutos, conseguiu reentrar na discussão do jogo. O golo de Siriki Camará, que tinha substituído Amar Boissy quatro minutos antes, foi um prémio para o Moura que não atirou a toalha ao chão numa partida em que foi dominado em quase todos os momentos do encontro. No lance em que João Valido foi batido, o costa-marfinense Siriki Camará rematou para o 2-1, após assistência de Pedro Diniz.

O golo deu ânimo ao Moura que passou a acercar-se com cada vez mais perigo da baliza vitoriana. Num desses lances, aos 80 minutos, Joseph Amoah fugiu à defesa sadina e rematou à figura do guarda-redes dos setubalenses. Aos 82, o Vitória respondeu num lance em que Mendy escapou na esquerda e deixou em sobressalto a defesa do emblema do distrito de Beja.

Até ao final, tanto o Vitória como o Moura tiveram oportunidades para marcar. Aos 86, o médio sadino Bruno Ventura disparou para defesa do guardião Diogo Arreigota e, aos 90+2, foi a vez dos alentejanos quase chegarem à igualdade num lance em que João Valido afastou para zona perigosa e Siriki Camará rematou ao lado do poste esquerdo. Apesar do susto e dos momentos de aflição vividados na recta final do jogo, o Vitória segurou a vantagem de 2-1 que lhe permitiu conquistar os três pontos.

Ricardo Lopes
Jornalista
- PUB -

Mais populares

CDU vai lançar André Martins à presidência da Câmara Municipal de Setúbal

A CDU vai avançar com André Martins como candidato à presidência da Câmara Municipal de Setúbal nas autárquicas deste ano. O nome do actual...

Joaquim Maia deu a volta à tragédia para ajudar atletas a vencerem na pista

A vida pregou-lhe uma má partida, mas não se deixou vencer. Hoje é treinador e já ajudou a lançar atletas de alta competição     No campo...

Incêndio destrói cozinha de habitação na Avenida Bento Gonçalves

Um incêndio deflagrou hoje numa habitação situada na Avenida Bento Gonçalves, em Setúbal, tendo provocado a destruição completa da respectiva cozinha, uma vez que...
- PUB -