24 Janeiro 2021, Domingo
- PUB -
Início Dossiê Especial 165 Anos Sociedade "Os Penicheiros": Recuperar património edificado é meta para o futuro

Sociedade “Os Penicheiros”: Recuperar património edificado é meta para o futuro

Prestes a completar 150 anos, a colectividade quer renovar o telhado e o salão da sua sede

 

- PUB -

No ano em que foi distinguida pelo município com o galardão “Barreiro Reconhecido”, na área do “Associativismo, Intervenção Social e Multiculturalidade”, a Sociedade de Instrução e Recreio Barreirense “Os Penicheiros”, completa, no próximo dia 8 de Agosto, o seu 150º aniversário. A recente renovação do café-bar teve um papel significativo para ajudar à captação de jovens, com a realização de acções culturais e de concertos.
A instituição centenária, que inaugurou a sua sede a 1 de Janeiro de 1892, na zona antiga da cidade, encara a atribuição do referido galardão como um “reconhecimento”, que veio “reforçar e validar o caminho e os objectivos a que nos propusemos para os anos vindouros”, considera a equipa actual de dirigentes. Situada no Largo Gago Coutinho e Sacadura Cabral, conhecido por Largo Casal, as suas raízes remontam à Sociedade Filarmónica Barreirense (nascida em 1848), passando mais tarde a dedicar uma especial atenção aos associados, com a fundação de uma biblioteca nas suas instalações, que inclui nos dias de hoje mais de três mil obras.

Seguiu-se um período áureo, onde não faltaram acções de teatro, bailes e festas, com a filarmónica a assumir um lugar de relevo e um dos “principais pilares” da SIRB “Os Penicheiros” no ano de 1924, acabando por ver extinta a sua actividade. A pequena sede de piso térreo, acabaria por ser ampliada para um piso, com salão de baile e festas, inaugurado a 31 de Janeiro de 1926.

Decorridos alguns anos, o edifício volta a ser alvo de novas obras para a construção de uma sala de espectáculos, com maiores dimensões, que abriu no início da década de 50. A colectividade, terá ainda sido palco dos primeiros discursos políticos da Revolução dos Cravos, em Abril de 74, de onde partiu também a primeira manifestação popular em Liberdade.

- PUB -

Mais recentemente, acolheu iniciativas como o OUT.FEST e o Camarro Fest e, em 2010, a autarquia barreirense editou um guia documental, com uma breve nota histórica e um inventário dos documentos existentes naquele espaço. O acervo é composto por livros, dossiês, 165 partituras musicais, para além de várias fotografias (com imagens que vão desde os anos 30 e 40 a 1971), pinturas, cartazes e folhetos, que se encontram em “razoável estado de conservação”, guardados no seu salão nobre. De acordo com o técnico do Arquivo, Fernando Mota, este guia tem por objectivo “auxiliar o trabalho de investigadores e de curiosos pela História desta colectividade”.

Local de combate e luta

Com 400 sócios, actualmente, dispõe de actividades como ginástica, dança latina e acolhe os ensaios da Companhia de Teatro do Barreiro. Este ano ficou ainda marcado pela tomada de posse dos novos corpos gerentes, cuja direcção é liderada por Carlos Antunes. A recuperação do património edificado é, para já, o grande desafio dos responsáveis pelos destinos de “Os Penicheiros”.

- PUB -

“Os nossos projectos estão muito focados na reabilitação do edifício, nomeadamente, na substituição do telhado, no salão grande e, posteriormente, também do edifício sede”, revelou Carlos Antunes, no decorrer da cerimónia “Barreiro Reconhecido”, realizada no passado dia 28 de Junho.

A fachada imponente da colectividade, cujas características arquitectónicas apresentam uma grande sobriedade no piso térreo, e uma diversidade de influências estilísticas ao nível do piso superior, tem testemunhado ao longo de várias décadas a passagem de diversas gerações pelo Largo Casal e a entrada em funcionamento, naquela zona, do Cine Clube do Barreiro.

Nos últimos anos, o espaço chegou a ser caracterizado como “um local de combate e luta”, sobretudo, quando acolhia muitos operários da CUF “nas discussões dos seus problemas e dos seus cadernos reivindicativos”, conforme referiu o representante da sociedade, Vítor Santos, no decorrer da sessão de lançamento do respectivo guia. “Há muitas razões para lutar no sentido de construir uma sociedade mais justa, com mais cultura e desporto para os nossos filhos”, assinalou o dirigente associativo.

B.I.

Nome:
Sociedade de Instrução e Recreio Barreirense “Os Penicheiros”
Também conhecida por:
“Os Penicheiros”
Localidade:
Barreiro
Data de fundação:
7 de Agosto de 1870 – 149 anos
Principais actividades:
Ginástica, Dança Latina, Actividades Culturais e Concertos
Actual presidente:
Carlos Antunes

- PUB -

Mais populares

Secundária Sebastião da Gama suspende aulas presenciais para alunos mais velhos até dia 26

Sete funcionários da escola em isolamento profiláctico obriga a alunos dos 11.º, 12.º e ensino nocturno a terem aulas em casa   Os alunos dos 11.º...

Alteração à sinalização na Volta da Pedra cria transtornos na circulação automóvel

Presidente da autarquia de Palmela e director da Infraestruturas de Portugal reuniram no local e apresentaram soluções A alteração à sinalização horizontal recentemente efectuada na...

Pandemia obriga Agrupamento de Escolas Lima de Freitas a suspender aulas presenciais em 20 turmas

No espaço de três dias duas das grandes escolas de Setúbal viram-se obrigadas a tirar turmas de aulas presenciais. O fecho das escolas ganha...
- PUB -