Covid-19: Litoral Alentejano lança plano de apoio às micro, pequenas e médias empresas

27
visualizações
Herdade da Comporta

A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL) lançou um programa de colaboração e de apoio às micro, pequenas e médias empresas da região, para minimizar o impacto da pandemia de Covid-19, foi hoje divulgado.

- Pub -

Em comunicado, a CIMAL indica que o programa, lançado em parceria com a consultora Deloitte, vai disponibilizar, a partir da próxima terça-feira, 19 de Maio, uma linha de atendimento gratuita para o registo de solicitações das PME.

O programa inclui um conjunto de serviços especializados nas áreas da gestão, fiscalidade, jurídica e operacional, para “auxiliar as empresas na tomada de decisões e na implementação de medidas de resposta durante o ciclo de gestão de crise que as empresas enfrentam” devido à pandemia de Covid-19.

Para a implementação do projeto foi constituída uma equipa multidisciplinar “de cariz municipal”, com representantes dos municípios de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém e Sines, no distrito de Setúbal, e de Odemira (Beja), da CIMAL e da Deloitte, para apoiar as empresas.

“Tendo em conta o atual cenário de crise, os cinco municípios do litoral alentejano consideraram urgente a adoção de medidas não só de proteção, mas que vão mais além no auxílio às pequenas e médias empresas, que representam uma enorme fatia da economia local”, explicou o presidente da CIMAL, Vítor Proença, citado no comunicado.

O também presidente da Câmara Municipal de Alcácer do Sal acrescentou que o objectivo passa por “conseguir mitigar ao máximo todos os efeitos que os empresários estão a sentir neste momento de crise”.

“Sentimos que ao criar esta plataforma em colaboração com a Deloitte, uma empresa com larga experiência no mercado, vamos conseguir chegar a um grande número de empresários que, neste momento, atravessam momentos difíceis decorrentes da crise causada pela Covid-19”, realçou.

Nesse sentido, será disponibilizada “informação prática ao nível das obrigações fiscais e incentivos (medidas de apoio à tesouraria, acesso a linhas de crédito, medidas de continuidade de negócios e emprego), e informação ao nível do direito do trabalho e empresarial (medidas laborais de apoio a empresas e trabalhadores, regimes de ‘lay-off’, processos de execução)”.

A equipa multidisciplinar ficará igualmente encarregue de partilhar com as empresas da região do litoral alentejano conhecimento especializado, em termos de negócio, finanças, recursos humanos e comunicação.

Poderá ainda “propor medidas de emergência, de forma a limitar o impacto financeiro, identificando medidas de curto-prazo que permitam operar o negócio e recomendar medidas que visem retomar a normalidade dos negócios” conclui a CIMAL.

Lusa

Comentários

- Pub -