Navigator mantém redução parcial da produção em junho

36
visualizações

A Navigator decidiu renovar até Junho a redução parcial de produção de papel UWF, provocada pela diminuição abrupta e sem precedentes das encomendas no final de Março, mas continuar a garantir a totalidade do rendimento dos trabalhadores, foi anunciado.

- Pub -

Num comunicado, a The Navigator Company, que apresentou ontem os resultados financeiros relativos ao primeiro trimestre, precisa que decidiu renovar a redução parcial de produção de papel UWF (papel de impressão e escrita), anunciada no mês passado, e que antevê a recuperação das vendas até final do ano.

A empresa indica que decidiu recorrer ao regime do ‘lay-off’ simplificado durante o mês de Junho, sendo o número de colaboradores afetados de 1.201, dos quais apenas 97 em ‘lay-off’ integral, com efeitos a partir de 1 de Junho.

Assim, a Navigator sublinha que estarão em ‘lay-off’ menos de 13% do total de trabalhadores da empresa que garante a todos os colaboradores a totalidade do rendimento.

“Apesar de serem visíveis os primeiros sinais de retoma da procura, os mesmos são ainda ténues e não permitem retomar a produção aos níveis anteriores”, refere a Navigator.

A empresa estima que o efeito na procura global de UWF seja mais forte no segundo trimestre e com maior incidência nos mercados chave na Europa e nos Estados Unidos, antevendo uma recuperação progressiva até ao final do ano.

A procura de papel de escritório beneficiará particularmente da reabertura das escolas e universidades, do regresso dos trabalhadores aos escritórios e do ressurgimento do setor dos serviços.

Noutro prisma, a procura por papel folio e bobinas dependerá do relançamento dos setores de edição e publicação e do setor de promoção e publicidade (impressão comercial), adianta.

Num contexto de redução das vendas de papel de impressão e escrita, a produção integrada de pasta foi ajustada de acordo com as necessidades de laboração das máquinas de papel, sendo que a fábrica de pasta de Aveiro, que alimenta a fábrica de ‘tissue’ e produz a pasta para o mercado, continua a operar dentro da normalidade, adianta a empresa no comunicado.

A Navigator refere que no ‘tissue’ as fábricas de Aveiro e de Vila Velha de Rodão funcionam igualmente sem restrições.

Em relação aos resultados líquidos da Navigator de 2019, de 168 milhões de euros, o conselho de administração da empresa decidiu propor que estes não fossem distribuídos aos acionistas, sendo antes transferidos para reservas livres.

No comunicado, a Navigator também indica que lançou diversas iniciativas de apoio às populações nos concelhos onde opera, nomeadamente co-doando equipamento de radiologia digital ao hospital da Figueira da Foz, doações recorrentes de diverso material de proteção aos hospitais de Setúbal e de Aveiro e oferta de papel de apoio.

A The Navigator Company é um produtor integrado de floresta, pasta e papel, ‘tissue’ e energia.

Lusa

Comentários

- Pub -