Barreiro: Biblioteca à distância de um clique durante período de contingência

33
visualizações

Município quer reforçar aquisição de livros e garantir apoios aos artistas

 

- Pub -

O concelho do Barreiro dispõe desde o último dia 16 de um serviço de biblioteca digital, onde a população pode efectuar as suas consultas através do programa #2830vivemcasa, promovido por aquele município e ajustado ao período actual de contingência devido ao novo coronavírus. De acordo com a câmara local, esta “é mais uma forma de contribuir para a melhoria da vida de quem está em casa”, inclusivamente, para “apoiar os alunos” com a disponibilização de uma série de clássicos da literatura portuguesa que são lecionados na disciplina de português.

Entre os livros disponíveis estão “A Ilustra Casa dos Ramires”, de Eça de Queirós, bem como a publicação “Amor de Perdição” de Camilo Castelo Branco, para além dos vários Autos da autoria de Gil Vicente, entre muitos outros. A iniciativa, realizada para combater o isolamento criado em resultado da pandemia Covid-19, faz parte do programa de apoio específico para a área da cultura, um dos sectores da sociedade mais afectado “neste período excepcional das nossas vidas”, adianta o município barreirense.

“Não podemos deixar de manifestar a nossa solidariedade para com todos os profissionais e estruturas da área”, acrescenta a autarquia, que a este propósito decidiu criar a linha de programação online que inclui diversas medidas de apoio a esta área, tendo como “especial enfoque a comunidade artística” do Barreiro.

Acelerar pagamentos aos agentes culturais

Das medidas que estão em vigor, destaca-se o desenvolvimento da própria programação online do município, mas também a “continuidade de todos os apoios financeiros às estruturas culturais” concelhias e que estão protocoladas com aquela câmara municipal, reafirmando a sua intenção de “exercer todos os esforços para adiar iniciativas e não cancelar” os eventos e “acelerar todos os procedimentos administrativos para os pagamentos dos agentes culturais”.

Além disso, outra das medidas prende-se com o alargamento dos apoios a estruturas não protocoladas e a reafectação da verba destinada a espectáculos ao vivo à comunidade artística barreirense para conteúdos online de artistas locais. De acordo com o mesmo programa, que prevê a disponibilização de conteúdos de cariz cultural nos meios digitais do município, a autarquia revelou que está apostada no “reforço na aquisição de livros para a biblioteca municipal e bibliotecas escolares”, de modo a dinamizar o sector livreiro.

Comentários

- Pub -