Combate à Covid-19 retira mais de um milhão aos cofres da Câmara do Barreiro

44
visualizações
Frederico Rosa, presidente da autarquia, acredita que as obras municipais podem gerar receitas e riqueza novamente

Autarcas acreditam que obras municipais podem gerar receita e riqueza de novo

 

- Pub -

O combate à pandemia Covid-19 no concelho do Barreiro, já representa “mais de um milhão de euros” a menos nos cofres da autarquia, revelou Rui Braga, vereador do Planeamento, Gestão Territorial e Equipamentos, durante a sessão pública realizada na noite desta quarta-feira, nas instalações da biblioteca municipal, numa reunião atípica que ficou marcada pelo distanciamento social entre autarcas.

O responsável afirmou que o município tem procurado “atacar as situações mais urgentes”, de acordo com as “possibilidades” daquela câmara, afirmando que as ajudas prestadas a nível local, para além dos apoios à população nas áreas de âmbito social, têm também incluído o comércio tradicional “com várias decisões para diminuir os efeitos desta crise”, sobretudo, junto dos pequenos empresários.

Exemplo disso, tem sido a isenção de várias taxas municipais e a diminuição da factura da água, estendendo o seu prazo de pagamento até ao final de Junho. A medida, acrescentou, conduziu a “uma não receita efectiva que ronda os 300 mil euros”, no entanto, serviu para “ajudar à manutenção de vários postos de trabalho”, frisou.

Por outro lado, defendeu que “manter obras a funcionar também é manter emprego” e neste contexto, as “autarquias vão ter um papel muito importante no relançamento da economia, como já tiveram na primeira linha de combate” à doença. “Foram os municípios que acudiram numa primeira instância e de forma rápida a todas as instituições, fazendo chegar materiais de apoio”, neste caso, tanto à população barreirense como ao Centro Hospitalar Barreiro Montijo. O vereador espera que no devido tempo hajam “medidas de apoio às autarquias que, entretanto, perderam liquidez” com esta situação.

Captar investimento no período pós-pandemia

Sobre as obras que estão a decorrer e que o executivo pretende dar continuidade para captar investimento para o concelho no período pós-pandemia, Rui Braga salientou que “estou convencido que terá que haver um equilíbrio”, com a câmara a apostar no lançamento de empreitadas para criar mais dinamismo durante a retoma. “Podemos chegar ao final deste ano com um orçamento rigoroso e ter a consciência tranquila de que tudo fizemos para ajudar os nossos munícipes, dentro das nossas possibilidades, e mantendo a nossa actividade activa, dentro das opções que tomámos”, disse.
Face a algumas críticas da oposição, o presidente do município, Frederico Rosa, acrescentou que este sector poderá “gerar novamente mais receita e riqueza” para o Barreiro.

Comentários

- Pub -