Misericórdia de Alcácer do Sal prepara construção de residência para pessoas com demência

35
visualizações
Estrutura residencial para idosos com demência tem capacidade para 48 utentes Imagem: CM Alcácer do Sal

Instituição quinhentista construiu hospital, farmácia e igreja logo nas primeiras décadas de existência

 

- Pub -

Em 1530, Rui Salema, fidalgo da Casa Real de D. Manuel I e criado do Infante D. Luís, duque de Beja e prior do Crato, fundou a Santa Casa da Misericórdia de Alcácer do Sal.
Em 1547 era edificado o hospital contíguo, com a respectiva farmácia. A Igreja da Misericórdia, por seu turno, terá sido edificada nos anos que distanciam estas duas datas.
No século XIX, a Igreja da Misericórdia foi alvo de uma reforma pouco adequada aos seus elementos arquitectónicos e decorativos. Inicialmente decorada por milhares de azulejos seiscentistas que cobriam a quase totalidade das suas paredes, o edifício foi completamente renovado: só a metade inferior das paredes conservou o azulejo, tudo o resto foi modernizado a estuque e mosaico. Em 1895, o pintor setubalense Francisco Flamengo criou no tecto da igreja uma imagem na qual estão representadas as três virtudes: a fé, a esperança e a caridade.

A Santa Casa conta hoje com as valências de lar de idosos, centro de dia, apoio domiciliário, centro de acolhimento de crianças, centro de actividades de tempos livres, entre outras. A par dela, está a Santa Casa da Misericórdia do Torrão, que existe como tal desde a década de 30 do século XVI e por isso também se insere no rol das instituições centenárias, e que conta com um lar, um centro de dia e o serviço de apoio domiciliário como resposta às necessidades da população torranense.

Investimento de 750 mil em nova valência

Em curso está um investimento da Santa Casa da Misericórdia de Alcácer do Sal no valor de 1,8 milhões de euros para a construção de uma residência especializada em demência, com capacidade para 48 utentes e a criação de cerca de 40 postos de trabalho.

O projecto de construção da estrutura residencial para idosos conta com um financiamento comunitário de 750 mil euros e prevê a reabilitação de um edifício “antigo e devoluto” no “campus” onde “existiam as velhas camaratas” da Misericórdia de Alcácer.
A recuperação do edifício e a sua transformação em ERPI recebeu ainda com um apoio de 275 mil euros de uma candidatura que foi apresentada ao Fundo Dona Leonor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, que vai permitir ganhos na eficiência energética. A sua entrada em funcionamento está prevista para 2021.

Comentários

- Pub -