Pragalense: Criada no espírito de união e associativismo para impulsionar a cultura no Pragal

13
visualizações
Festa do centenário da Pragalense

Desde a sua formação até à construção da actual sede, o Pragalense fortificou-se na vontade popular

 

- Pub -

A mais antiga colectividade da localidade do Pragal, a Sociedade Recreativa União Pragalense (SRUP) foi fundada a 2 de Julho de 1919 pela vontade de um grupo de homens que queriam levar mais longe a expressão cultural e recreativa no concelho de Almada.

Lê-se na sua história que, na época, existia no Pragal um grupo musical; “Os Fixes”, de onde partiu a ideia de criar uma associação com este propósito.

Com o grupo, que mais tarde veio a chamar-se “Solidó”, a ganhar dimensão, precisava também de ter um espaço maior para ensaiar. Juntou-se assim a vontade com a necessidade, e a motivação para criar uma colectividade ganhou força. Como sócios fundadores, a SRUP inscreve António Duarte, António Filipe, Domingos Martins, Joaquim Espirito-Santo, João Foz, Joaquim Foz, Joaquim Louro e Manuel Manco.

Desde o início, o espírito da SRUP era crescer e por isso veio a mudar de sede até encontrar instalações, que ainda não as actuais, que lhe permitissem pôr em prática as actividades que os seus fundadores desejavam e para as quais o Pragalense estava vocacionado. Naquele novo espaço, no n.º 8 da Rua da Ermida, foi criado um grupo de teatro e aconteciam bailes, espectáculos de variedades e colóquios culturais.

“A força da colectividade era a música, teatro e os bailes”, confirmava Luís Durão, presidente do SRUP, na cerimónia em 2019 por altura do centenário.

Mas a expressão cultural também ganhava força e, em 1948, inaugura uma biblioteca que “dava o arranque para uma nova faceta: a formação pessoal e a alfabetização dos seus associados”. O mesmo documento sobre a vida da colectividade, relata que “neste espaço chegaram a ser leccionadas aulas de esperanto, uma linguagem universal, que começou a ser ensinada clandestinamente a quem era politicamente mais esclarecido”.
Um dos grandes saltos do Pragalense vem a acontecer em 1954, quando um grupo de gente da terra, e não só, constitui um grupo de sócios que se uniram na “Comissão Pró-Sede” com a missão de criar “condições materiais para a construção duma nova sede social”.

Do trabalho desta comissão, consegue-se a compra de um terreno a Carlos da Maia, que “custou 100 contos e foi pago a prestações de mil escudos por mês”. Seis anos depois, é lançada a primeira pedra da sede, na principal rua do Pragal, artéria que passou a chamar-se de Rua da Sociedade Recreativa União Pragalense.

“Em 1967 foi construída a actual sede, que continua a ser um edifício espectacular, apesar de ter mais de 50 anos. Recebe muita actividade, alguma dela não organizada por nós”, diziam o presidente da SRUP em 2019.

Apesar da forte ligação a grupos musicais e de teatro, a partir dos anos 70 do século passado a colectividade começa a receber modalidades desportivas e, duas décadas depois eram vários os atletas que ali praticavam ginástica desportiva, ténis-de-mesa, andebol, futebol de salão, ginástica de manutenção, cicloturismo, halterofilismo, taekwondo e basquetebol feminino – modalidade que ganhou força na colectividade e mais tarde voleibol. Isto para além de proporcionar aos sócios vários jogos de sala.
Esta nova faceta da SRUP “obriga a alterações estruturais na sede social em que o antigo salão de festas, que antes tinha sido uma esplanada ao ar livre, foi transformado num funcional pavilhão gimnodesportivo de condições mais adequadas com a prática desportiva”.

Uma obra que a SRUP agradece tanto à Câmara de Almada como, na altura, à Junta de Freguesia do Pragal. Aliás, hoje, em tempo de pandemia, é também à junta de freguesia, agora União Freguesias de Almada, Pragal, Cova da Piedade Cacilhas que agradece por lhe ter atribuído “um apoio pecuniário extraordinário”, refere a direcção na página de Facebook da colectividade, onde indica ainda que apesar da sede ter sido obrigada a fechar durante cerca de quatro meses; sem recitas mas com as despesas a bater à porta; “estamos a tentar remar contra a maré”, daí a importância dos apoios da autarquia.

BI
Nome: Sociedade Recreativa União Pragalense
Também conhecido por: SRUP
Localidade: Pragal
Data de fundação: 2 de Julho de 1919
Principais actividades: Cultural e desportiva
Actual presidente: Luís Alberto Durão Silva

Comentários

- Pub -