Clientes do Parque de Campismo testam negativo após contágios gerados por festa

100
visualizações

Rastreio massivo incluiu 328 testes a funcionários e utentes do parque

 

- Pub -

 

Os clientes do Parque de Campismo da Galé, em Grândola, tiveram “todos” resultado negativo nos testes de rastreio à Covid-19, mas “há um total de nove pessoas de Grândola infectadas”, das quais “três são funcionários” do parque de campismo e “seis são jovens do concelho”, disse à agência Lusa Ismael Selemane, da autoridade de Saúde local.

Ao longo de sexta-feira, a autoridade de Saúde realizou um rastreio massivo à Covid-19 no interior do Parque de Campismo da Galé, num total de 328 testes a funcionários e a utentes, os quais estiveram em isolamento profilático, enquanto aguardavam pelos resultados.

Os resultados dos testes efectuados no interior do parque de campismo mostram, por outro lado, que “os clientes são todos negativos”, assinalou o delegado de Saúde do concelho de Grândola. “Fizemos o rastreio na sexta-feira” e a conclusão é que “não há nenhum positivo entre clientes do parque, pelo que, quem quiser, já pode sair das instalações”, referiu ontem o delegado de Saúde.

Os testes foram realizados na sequência de um surto com origem numa festa que decorreu neste parque de campismo por parte um grupo de jovens, entre os 15 e os 20 anos, residentes nos distritos de Lisboa e Setúbal. Casos entre os quais constam dois alunos da Escola Secundária de Bocage, segundo confirmou a O SETUBALENSE o director deste estabelecimento, Pedro Gomes.

A Administração de Lisboa e Vale do Tejo (ARSLVT) também chegou a a confirmar ao jornal a existência não só de “um foco limitado nesta escola”, como também na Escola Secundária Sebastião da Gama. Mas, embora encarregados de educação tenham indicado que os casos estavam relaccionados com a festa realizada no Parque de Campismo da Galé, a ARSLVT não confirmou a ligação.

Convivio que originou surto foi realizado sem autorização

Entre 10 e 14 de Junho, um grupo de jovens e alguns pais ocuparam equipamentos permanentes neste parque e decidiram “reunir-se numa das casas, sem autorização e sem consultar a direcção do parque”, relatou à Lusa Catarina Gomes, proprietária do parque de campismo.

Na passada quarta-feira, a Autoridade de Saúde Pública do Litoral Alentejano deu conta da existência do surto, que registou inicialmente 20 infectados, precisamente jovens de Lisboa e de Setúbal, que já tinham regressado a casa.

“A partir destes 20 casos externos ao concelho foi realizada uma investigação aos contactos que mantiveram e, a partir desse trabalho, detectámos logo seis infectados no concelho. Agora, com os testes, tivemos mais três casos positivos em Grândola, de jovens que também estiveram na festa”, resumiu o delegado de Saúde, a propósito dos nove infectados localmente.

Todas estas pessoas “são casos secundários ao surto e estão em isolamento profilático, incluindo os contactos próximos”, sendo submetidas a novos testes “dentro de 14 dias”, quando terminar a quarentena, acrescentou.

Comentários

- Pub -