Câmara da Moita prepara arranque do corredor urbano da Avenida 1.º de Maio

94
visualizações

Município quer integrar ligação pedonal e ciclável até à estação de Alhos Vedros

 

- Pub -

A Câmara da Moita aprovou recentemente, em reunião daquele executivo, a abertura dos concursos públicos referentes às empreitadas de execução da estruturação do corredor urbano da Avenida 1º de Maio, na freguesia da Baixa da Banheira, e da requalificação paisagística do Largo do Descarregador, em Alhos Vedros.
As intervenções em ambos os espaços públicos, fazem parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano do município e serão cofinanciadas pelo FEDER, no âmbito da candidatura que foi apresentada por aquela autarquia ao Programa Operacional Regional de Lisboa.
A obra estruturante prevista para a Baixa da Banheira, aprovada por maioria, vai consistir no “perfilhamento da Avenida 1º de Maio, numa extensão de cerca de 1,7 Km, desde a Rotunda das Fontaínhas até ao cruzamento que antecede o viaduto, situado junto à estação ferroviária de Alhos Vedros.
Nesta operação, segundo a câmara municipal, integra-se ainda a “ligação pedonal e ciclável entre a Avenida 1º de Maio” e a estação, através da Rua Henrique Galvão. “A requalificação de passeios e de acessos aos arruamentos adjacentes, bem como a instalação de mobiliário urbano, fazem igualmente parte desta empreitada”, adianta o município, e cujo valor estimado é de um milhão e 927 mil euros.

Largo do Descarregador: obras avançam dentro de cinco meses

Na mesma sessão da autarquia, foi ainda aprovada por unanimidade, a proposta relativa ao projecto paisagístico prevista para o Largo do Descarregador, na freguesia de Alhos Vedros. Considerado um espaço público central daquela localidade, com “funções de apoio às actividades náuticas e de lazer”, o objectivo da intervenção passa pela “sua requalificação”, tal como O SETUBALENSE havia afirmado anteriormente.

Na Assembleia Municipal desta segunda-feira, o presidente da autarquia, Rui Garcia, afirmou que o início dos trabalhos poderá demorar “entre quatro a cinco meses”.
Naquela área do concelho, a autarquia pretende “melhorar a circulação de pessoas” e a sua “aproximação ao rio”, incluindo o ordenamento do estacionamento, bem como o acesso dos reboques das embarcações até ao guincho”. No local, o projecto prevê ainda a criação de um parque infantil e de novas zonas verdes, numa área total de seis mil metros quadrados, com um valor de investimento de cerca de 404 mil euros.

Comentários

- Pub -