Câmara da Moita faz balanço “muito positivo” do programa ‘Cultura em Movimento’

13
visualizações

Eventos envolveram centenas e animaram 2500 munícipes nos concertos móveis

 

- Pub -

Num ano atípico e marcado por uma pandemia que surpreendeu a todos, o presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia, faz um balanço “muito positivo” do programa “Cultura em Movimento”, que desde o início de Julho tem levado diversas actividades culturais aos espaços públicos do concelho. Apesar de duas iniciativas, inicialmente apontadas para o final de Agosto, terem sido adiadas para amanhã, o autarca afirma que desta forma, o município conseguiu “realizar várias acções e cumprir uma programação, com as normas de segurança e com todas as garantias necessárias relativamente a esta doença”.

O objectivo principal, adiantou, foi o de “não parar a cultura e a arte”, até porque a “animação não pode ser cancelada”, defendeu. O autarca sublinha que “precisamos de nos adaptar, procurando realizar tudo, mas com restrições e com as limitações que a doença nos impõe”, acrescentou a O SETUBALENSE.

O programa em causa percorreu todas as freguesias do concelho e teve até “alguns aspectos que nos deixaram boas indicações para o futuro, porque realizámos iniciativas em espaços pouco habituais”, referiu, dando como exemplo alguns parques municipais, em horários que não são usuais. “Tivemos uma participação de mais de 600 pessoas nas diversas iniciativas, com todas as medidas de segurança necessárias e, nas acções móveis, registámos um total de 2500 pessoas que vieram à rua para poder assistir e ver passar muitos dos eventos”, acrescentou.

Rui Garcia considera, por esse motivo, que esta “foi uma iniciativa muito interessante, com 21 acções em diversas áreas artísticas, que garantiram uma animação importante para a população”, disse. O autarca explicou que esta foi a primeira vez que a câmara municipal, ao invés da habitual animação de Verão, procurou realizar um programa “com estas características, na área recreativa e cultural”.

A cultura e a animação “fazem falta para a nossa saúde e para o nosso bem-estar psicológico e foi isso que procurámos trazer às ruas do concelho”, esclareceu. “Esperamos não ter em 2021 as limitações que tivemos este ano e que a situação pandémica evolua positivamente, mas continuaremos a fazer cultura na rua, seguramente”, destacou.

Actualmente, o município está a procurar “retomar as actividades e isso já aconteceu, no caso dos equipamentos municipais, com uma programação e agora, com a chegada de Setembro, com eventos desportivos que voltarão a ser realizados”, informou.

Acções pensadas para aliviar pandemia

O “Cultura em Movimento” foi pensado em particular para este ano, tendo em conta a situação da pandemia e “dando preferência à utilização de locais espaçosos, onde houve a possibilidade de manter distanciamento”, realçou o edil moitense. Muitas das iniciativas foram realizadas em movimento, à semelhança do que tem sido adoptado em muitos casos, com os artistas locais a deslocarem-se em viaturas e a percorrerem múltiplas artérias para “manter a cultura viva, até porque não podemos cancelar tudo e limitar-nos a sair todos os dias para o trabalho e voltar”, afirmou.

De salientar que os dois eventos que foram adiados, devido às condições meteorológicas, incluem a realização nesta sexta-feira, dia 11, do concerto com Madalena Palmeirim, pelas 19 horas, no Parque Municipal da Moita, acompanhada de Manuel Dordio na guitarra, para além da sessão de cinema “Djon África”, a partir das 21h30, no exterior do Centro de Experimentação Artística do Vale da Amoreira, que encerra esta programação.

Comentários

- Pub -