7 Março 2021, Domingo
- PUB -
Início Local Montijo Centro Escolar do Afonsoeiro adjudicado à terceira tentativa

Centro Escolar do Afonsoeiro adjudicado à terceira tentativa

Obra é para arrancar a 1 de Abril e tem um prazo de execução de 360 dias. Conclui investimentos da Carta Educativa de 2009

 

- PUB -

À terceira foi de vez. Depois dos primeiros dois concursos terem ficados desertos, a Câmara Municipal do Montijo conseguiu agora adjudicar a obra do Centro Escolar do Afonsoeiro por 1 milhão e 396 mil euros.

A empreitada, de ampliação e adaptação da actual Escola Básica do Afonsoeiro, está prevista arrancar a 1 de Abril próximo e tem um prazo de execução de 360 dias.
Na reunião de quarta-feira passada, o executivo autárquico aprovou, por unanimidade, a proposta de adjudicação. “Uma proposta de grande alcance, grande mérito e estratégica para o concelho”, disse Nuno Canta, presidente da Câmara.

A intervenção, que contará com financiamento de 50 por cento ao abrigo do POR Lisboa, contempla “a construção de um edifício de pré-escolar com quatro salas de aula; o alargamento do refeitório; a remodelação do polidesportivo; a substituição da cobertura e de outros elementos no edifício de plano centenário; e a requalificação de todo o espaço de recreio”, adiantou a autarquia, em nota de Imprensa

- PUB -

Ainda de acordo com o município, a empreitada reveste-se de “importância histórica”, uma vez que virá concluir “o ciclo de investimentos de pré-escolar inscritos na Carta Educativa de 2009”. Desta forma, o concelho ficará com “uma cobertura de praticamente cem por cento na rede pré-escolar”.

Requalificação de dois largos

Esta não será a única obra de vulto a arrancar ainda este ano. Nuno Canta espera mesmo conseguir concretizar outras duas empreitadas – “a requalificação de dois largos emblemáticos do Montijo; o Largo 1.° de Maio e o largo por detrás do antigo bingo, na Rua Miguel Pais, onde antigamente estava construído o Cinema Teatro Joaquim d’Almeida”.

O prazo de execução quer de uma quer de outra é de seis meses. “Cada uma deve ter um custo de cerca de meio milhão de euros”, revelou. “Gostava de poder inaugurá-las ainda antes das eleições autárquicas”, admitiu o autarca, em declarações a O SETUBALENSE.

- PUB -

Sobre a intervenção prevista para o Largo 1.° de Maio, adiantou: “Vamos remodelar toda aquela praça frente ao hospital. Vamos renovar tudo. Esgotos, águas, todo o espaço público, arborizar algumas zonas, de forma um pouco diferente do que ali existe, colocar nova iluminação pública, entre outros aspectos.”

“Este é um dos largos que tínhamos previsto no denominado no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU), que se insere no Portugal 2020”, concluiu.

 

- PUB -

Mais populares

Bombeiros em “guerra de tronos” ameaçam direcção com paralisação de serviços

Direcção já acertou tudo com antigo chefe dos bombeiros do Barreiro para assumir o cargo. Mas o corpo activo do Montijo quer Luís Silva   A...

Joaquim Maia deu a volta à tragédia para ajudar atletas a vencerem na pista

A vida pregou-lhe uma má partida, mas não se deixou vencer. Hoje é treinador e já ajudou a lançar atletas de alta competição     No campo...

CDU vai lançar André Martins à presidência da Câmara Municipal de Setúbal

A CDU vai avançar com André Martins como candidato à presidência da Câmara Municipal de Setúbal nas autárquicas deste ano. O nome do actual...
- PUB -