Trabalhadores da Autoeuropa produziram primeiras 10 viseiras já entregues no S. Bernardo

167
visualizações

Além do hospital de Setúbal também será beneficiado o do Barreiro e até outros fora do distrito

 

- Pub -

Um grupo de cerca de 15 trabalhadores da Volkswagen Autoeuropa voluntariou-se e, apoiado pela fábrica de Palmela, começou esta quarta-feira, 24, a produzir viseiras de protecção para os profissionais de saúde dos hospitais S. Bernardo, Setúbal, e N. Sra. do Rosário, Barreiro.

Na véspera, iniciaram os testes e nesta quarta-feira produziram 10 viseiras que, de acordo com a assessoria de comunicação da empresa, foram “já entregues no Hospital S. Bernardo”.

Segundo a mesma fonte, este grupo de trabalhadores vai continuar a produzir viseiras “ao longo da semana” e previsivelmente “também na semana seguinte”.

O objectivo “é satisfazer a população e apoiar os hospitais da região”. Além do hospital de Setúbal, será também contemplado o hospital do Barreiro com o mesmo tipo de material. Mas não só, até porque chegaram alguns outros pedidos à fábrica de produção de automóveis de Palmela.

“Além dos hospitais de Setúbal e Barreiro, vamos ainda entregar viseiras a outras unidades hospitalares, de fora deste distrito”, revelou a mesma fonte, adiantando que não há estimativa para o número total deste tipo de material de protecção a produzir. “Vamos fazer o maior número possível de viseiras. Não temos um total previsto. Mas estimamos conseguir produzir uma média de 20 por dia.”

Anteriormente já havia sido oferecido material de protecção, como fatos e máscaras, a duas unidades hospitalares de Lisboa: Santa Maria e Curry Cabral. Depois os trabalhadores lançaram para cima da mesa a possibilidade de ajudar também alguns dos hospitais de referência da região, face à actual escassez de recursos de material de protecção nos meios hospitalares em plena fase de expansão da pandemia.

Recorde-se que a Autoeuropa, tal como O SETUBALENSE noticiou na edição de segunda-feira passada, decidiu prolongar a suspensão da produção de automóveis até 5 de Abril, como medida preventiva à propagação de Covid-19. Inicialmente o período de paragem da produção fora anunciada até 29 de Março.

Comentários

- Pub -