Palmela. Máscaras sociais confeccionadas por 80 costureiras começaram a ser distribuídas

25
visualizações

Entrega à população vai continuar nas próximas semanas. Material só deve ser usado em espaços fechados e nos transportes

 

- Pub -

Começaram ontem a ser distribuídas, num kit com recomendações a adoptar sobre o uso, as máscaras sociais confeccionadas por 80 costureiras voluntárias, no âmbito do projecto comunitário “Palmela Mask (A)Linhas? Por Si, Por Mim, Por Nós!”.

As máscaras estão a ser entregues “aos grupos vulneráveis/prioritários da população adulta do concelho, que não apresentem sintomas ou suspeita de infecção de Covid-19”, e servem apenas para uso “comunitário e não profissional”, explica a Câmara Municipal, entidade promotora do projecto. Nesse sentido, devem ser somente utilizadas “em espaços interiores fechados, como supermercados ou outros estabelecimentos comerciais, farmácias ou transportes públicos”.

Segundo a autarquia, estas máscaras sociais vão continuar a ser distribuídas “de forma faseada nas próximas semanas”, com primazia para “a população mais carenciada e vulnerável do concelho, identificada pela Rede Social de Palmela”. A distribuição, acrescenta o município, “contará com a indispensável colaboração das juntas de freguesia e da restante rede social” locais.

A edilidade anunciou ainda que a breve trecho irá divulgar um vídeo tutorial, da autoria de uma das costureiras voluntárias, Mónica Ribeiro, com todos os passos de confecção das máscaras sociais, na página oficial do município na Internet.

Apoio de protecção a instituições

Paralelamente, a Câmara Municipal fez um curto balanço à distribuição que tem vindo a fazer, desde a primeira hora, de materiais de protecção e higiene “a diversas entidades que têm estado na linha da frente, independentemente da sua natureza pública ou privada, como IPSS, bombeiros, juntas de freguesia, lares, centros de acolhimento, entre outros”.

“Até 8 de Maio, o município distribuiu 587 litros de álcool gel, 743 fatos tivek, 5 650 máscaras descartáveis, 450 máscaras P2, 332 viseiras, 113 óculos, 2 330 pares de luvas, 547 batas e 2 160 litros de hipoclorito de sódio”, revelou.

A autarquia justificou as referidas acções, às quais associaram-se “várias empresas”, com “a dificuldade de aquisição e os elevados preços dos equipamentos e materiais de protecção e higiene” no mercado. A responsabilidade de “definir as prioridades em função das reais necessidades dos diversos agentes” nestas iniciativas de apoio foi confiada ao Serviço Municipal de Protecção Civil.

Covid-19 Testes em lares prosseguem esta semana

No total são 272 funcionários de 14 lares privados de idosos que, durante esta semana, vão ser testados à Covid-19 no concelho de Palmela. Trata-se da segunda fase de rastreios, no âmbito da despistagem promovida, em conjunto, por Segurança Social, autoridade de saúde e Serviço Municipal da Protecção Civil de Pamela, anunciou o município.

Os testes de despistagem à doença vão ser realizados “em equipamentos municipais em Palmela e Pinhal Novo”, revelou a autarquia, lembrando que na primeira fase foram realizados 307 testes em 12 equipamentos (lares e out

Comentários

- Pub -