Câmara de Setúbal garante que casos de Covid-19 nos Sapadores não comprometem socorro às populações

33
visualizações

Autarquia acusa Sindicato Nacional de Bombeiros Sapadores de “criar instabilidade e angústia nas populações”

 

- Pub -

Depois de confirmado o surto de Covid-19 na Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal (CBSS) pela autoridade regional de saúde e pelo sindicato, a Câmara Municipal de Setúbal vem agora garantir, através de comunicado, que “todas as funções da CBSS em matéria de socorro, assim como outras que desenvolve estão integralmente asseguradas”. E segundo é referido no documento “é falso que exista algum problema de operacionalidade na Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal”, causado pelas infecções Covid-19.

A Câmara de Setúbal afirma ainda que o esclarecimento de toda a situação impõe-se face a informações difundidas por uma organização, neste caso o Sindicato Nacional de Bombeiros Sapadores (SNBS) que, “em matérias relaccionadas com a companhia de bombeiros em causa demonstra total falta de rigor e responsabilidade”, aponta, garantindo que “no atual contexto de pandemia, a divulgação de tais informações, falsas, é especialmente inaceitável, pois visa criar instabilidade e angústia nas populações”.
Por parte da autarquia é ainda esclarecido que, em articulação com as autoridades de saúde foram adoptadas “as medidas necessárias para proteger os bombeiros, no quadro do plano de contingência específico em vigor para a CBSS”.

A Câmara de Setúbal refere também que “é inaceitável que um sindicato de bombeiros criado há poucos meses e também dirigido por um elemento da companhia setubalense acuse a Câmara Municipal de não prestar, internamente, informação sobre esta matéria”. Considerando, “igualmente inaceitável” a acusação de “estar em causa a prestação de socorro, o que nunca aconteceu nem acontecerá”.

Sindicato repudia postura da Câmara Municipal e Comando

O comunicado da Câmara é apresentado como resposta às declarações do SNBS que “repudia a postura do Comandante da CBSS e da Câmara Municipal de Setúbal, pela forma como está a lidar com esta situação de contágio pelo vírus Covid-19 no seio da CBSS”.

O sindicato afirma também não aceitar que “o Comandante da CBSS, após ser contactado por email, no sábado dia 12/09/2020, até a data”, então 18 de Setembro, “não tivesse prestado qualquer esclarecimento, aliás atitude idêntica tomada pela autarquia, que foi notificada por este sindicato no dia 14/09/2020, e também não prestou qualquer esclarecimento”.

Em declarações a O SETUBALENSE, o presidente do SNBS, Paulo Pires, recordou que, “foi enviado um comunicado à autarquia e ao comando, tendo sido requeridas indicações para que o socorro às populações não fosse colocado em causa, devido à falta de operacionais por turno”, mas não houve respostas.

Isto porque, além dos casos de Covid-19 confirmados, estariam “mais 8 a 9 operacionais em quarentena”.

Para cada turno garantir o socorro imediato às populações, “deveria ter um efectivo mínimo recomendado de 18 elementos”. Contudo, no momento, “a corporação mantinha apenas 10 elementos por turno, alguns deles limitados fisicamente devido a acidentes de trabalho”, explicou Paulo Pires.

Número de casos actualizado

O primeiro caso de Covid-19 na Corporação de Bombeiros Sapadores de Setúbal “surgiu no início de Setembro”. Mas, na segunda semana do mês, “a testagem regular dos operacionais revelou sete novos casos positivos”, confirmou o Sindicato Nacional de Bombeiros Sapadores. Agora, a autarquia elevou o número para nove infectados, “seis deles assintomáticos, estando um dos infectados já totalmente recuperado”.

Na terça-feira [15 de Setembro], a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo havia confirmado a O SETUBALENSE seis casos de Covid-19 na Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal. Mas, em declarações ao jornal, o comandante, Paulo Lamego, apenas referiu que “alguns elementos da companhia estariam de baixa médica, por diferentes motivos”, não confirmado casos de contágio por Covid-19.

E no mesmo dia, a Câmara Municipal de Setúbal declarou “não ter qualquer comentário a fazer” sobre os casos de Covid-19 na Companhia de Bombeiros Sapadores.

Comentários

- Pub -