9 Março 2021, Terça-feira
- PUB -
Início Local Santiago do Cacém Jovem que matou avós por dinheiro conforma-se com revalidação de prisão preventiva

Jovem que matou avós por dinheiro conforma-se com revalidação de prisão preventiva

Lourenço Fernandes, o jovem de 17 anos que matou de forma selvagem os tios-avós em Junho perante a recusa de dinheiro para satisfazer o consumo de droga em Vila Nova de Santo André, viu o Tribunal de Setúbal renovar a prisão preventiva. O suspeito do duplo homicídio qualificado não contestou nem requereu a alteração da medida de coacção a que está sujeito desde há três meses.

- PUB -

O crime ocorreu na tarde de dia um de Junho no Bairro das Flores, em Vila Nova de Santo André. O suspeito dirigiu-se à casa dos tios-avós para pedir dinheiro, que seria para o consumo de droga, mas perante a recusa, assassinou os familiares à facada.

Eduarda foi a primeira a ser atacada na sala de estar e quando o seu marido, Guilherme, acorreu em seu auxílio, foi também atacado. Os corpos dos idosos com 80 anos permaneceram na sala de estar de casa e o assassino permaneceu cerca de cinco horas no local antes de sair, para se encontrar com amigos para uma noite de diversão. Durante esse período, Lourenço tomou banho, vestiu a roupa de Guilherme e ainda terá assistido televisão. À noite, foi ao encontro de dois amigos no carro das vítimas, um Renault Clio.

Durante a noite, a neta das vítimas tentou ligar aos avós e perante a ausência de resposta, dirigiu-se ao local e alertou a GNR. Os corpos foram encontrados degolados e com múltiplos golpes de faca no corpo e nesse momento foi logo lançado a suspeita sobre o suspeito, visto que a viatura das vítimas não se encontrava no local e era frequente a utilização por Lourenço. O jovem foi encontrado pela GNR em Sines, numa casa onde pernoitava com os dois amigos. Tinham sofrido um acidente de viação numa das rotundas da cidade e a jovem que seguia com eles teve mesmo que receber assistência no hospital.

- PUB -

Os três foram inicialmente identificados pela GNR como suspeitos, mas mais tarde, a Polícia Judiciária de Setúbal, que tomou conta da investigação, conseguiu esclarecer os contornos. Através da análise ao cenário do crime, os inspetores concluíram que apenas Lourenço tinha participado. O jovem assumiu os factos perante o Juiz de Instrução Criminal e foi colocado em prisão preventiva, onde aguarda pelo julgamento.

- PUB -

Mais populares

Bombeiros em “guerra de tronos” ameaçam direcção com paralisação de serviços

Direcção já acertou tudo com antigo chefe dos bombeiros do Barreiro para assumir o cargo. Mas o corpo activo do Montijo quer Luís Silva   A...

Joaquim Maia deu a volta à tragédia para ajudar atletas a vencerem na pista

A vida pregou-lhe uma má partida, mas não se deixou vencer. Hoje é treinador e já ajudou a lançar atletas de alta competição     No campo...

ANAC recusa-se a fazer apreciação ao aeroporto do Montijo sem parecer favorável de todos os municípios

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) não vai fazer apreciação prévia de viabilidade para efeitos de construção do Aeroporto Complementar no Montijo, solicitada...
- PUB -