Amora prepara novos projectos para a frente da baía

23
visualizações
Manuel Araújo, presidente da Junta de Freguesia da Amora

O passeio ribeirinho da freguesia vai ser alongado e está a caminho um centro náutico mais um hotel

A Freguesia de Amora acaba de comemorar 27 anos de elevação a cidade – 20 de Maio – com uma carteira de projectos previstos para a requalificação do território, caso de parques urbanos e, principalmente, para a sua frente com a baía.

- Pub -

Com projecto quase concluído, o presidente da Junta de Freguesia, Manuel Araújo, calcula que “ainda este ano” poderá começar a obra do “prolongamento do passeio ribeirinho”. Anexo a esta zona, a Câmara do Seixal comprou um terreno para a construção de um centro náutico que vai “dar resposta às duas associações náuticas que temos na freguesia, que não estão devidamente instaladas”, e ainda “uma pequena unidade hoteleira”, avança o autarca a O SETUBALENSE.

Ao mesmo tempo, está desenhado um projecto para o Estádio da Medideira que vai também “requalificar a frente ribeirinha frente ao mesmo”, diz Manuel Araújo que refere ainda que os proprietários dos estaleiros já estão “despertos sobre o que podem construir nos seus terrenos”, e para que não haja obra fora de controlo, “a Câmara Municipal está a fazer um plano de pormenor para essa zona”, acrescenta.

Com a freguesia pronta para uma nova dinâmica, o autarca carrega na necessidade, cada vez maior, do Estado decidir equipamentos de saúde para a localidade e mesmo para o concelho. É o caso do Hospital no Seixal, há anos no papel, mas que o presidente da Junta espera que ainda este ano tenha algum desenvolvimento. O mesmo espera com o centro de saúde a construir em Foros de Amora, e um outro para substituir o actual de Amora que “já não tem capacidade de funcionamento. A Câmara já disponibilizou terrenos para todos estes equipamentos”.

Por resolver está o problema do estacionamento. Diz Manuel Araújo que a situação seria a Fertagus ceder ao município o parque que tem junto à Estação de Amora. “São 900 lugares vagos que nunca foram utilizados”. Mas apesar do presidente da Câmara, Joaquim Santos, já ter tentado negociar com a empresa, não parece existir ainda entendimento.

Sendo assim, o município “vai ter de avançar para um plano B. Construir parques de estacionamento na freguesia”.

Para além de Amora, também a Freguesia do Seixal, pertencente à União Arrentela e Paio Pires, ascendeu a 20 de Maio a cidade, enquanto Corroios na mesma data, passou a ser vila. Com a pandemia, todas assinalaram a data online

Junta participa na distribuição de alimentos

A Freguesia de Amora é uma das que tem sido mais atacada com o desemprego que derivou da pandemia, com empresas a suspenderem a actividade. “Muitas são pessoas que ainda não estão legalizadas no país, e não têm direito a receber subsídios”, conta o presidente Manuel Araújo.

Com os pedidos de auxílio alimentar a aumentarem, a Junta tem participado, conjuntamente com a associação CRIAR-T, neste apoio com o fornecimento de refeições sociais, inclusivamente levanta algumas nas escolas e leva-as a quem não se pode deslocar.

Também semanalmente distribui cabazes de alimentos provenientes do Banco Alimentar, através da Paróquia de Amora, à população carenciada. “Compomos ainda esses cabazes com produtos que adquirimos e com outros que são entregues pessoas que querem ajudar, e empresas”, diz o autarca.

Outro apoio é as pessoas que não se podem deslocar, a quem são entregues compras em casa, ou então, são levadas aos CTT, para levantar reformas, e ao centro de saúde.

Comentários

- Pub -