Amora lança campanhas a apelar para limpeza do espaço público

39
visualizações

A Junta de Freguesia de Amora lançou duas campanhas que promovem bons hábitos para a manutenção da limpeza das ruas e jardins, por parte dos cidadãos. Uma delas alerta para que não sejam lançadas máscaras na via pública, e a outra para que os donos de animais de companhia apanhem os dejectos destes.

- Pub -

“A higiene urbana é uma das questões que, enquanto executivo, nos preocupa. E a falta de cidadania de quem usa os espaços verdes e de lazer, que temos na nossa cidade, é algo que nos transtorna, assim como a toda a população que deseja uma cidade limpa, que possa ser usufruída em segurança por todos”, comenta Manuel Araújo, presidente da Junta de Freguesia.

Num apelo à consciência de cada um, lembra ainda o autarca que “se não forem deixadas embalagens, restos de alimentos e outros objectos considerados lixo no chão e espalhados em vias públicas, é meio caminho andado para não termos pragas, [caso de ratos e pombos], contermos doenças e aumentarmos, também, o valor patrimonial da cidade”.

Com a campanha “Máscaras na cara Sim, no chão Não”, o executivo aponta que estes equipamentos de protecção individual, ao serem lançados na rua, são “uma nova praga”, para além disso, são um problema de saúde pública porque “podem ser agentes de transmissão do Covid-19”, pelo que quem não os deposita nos contentores, “age de forma inconsciente e, até, criminosa”.

A outra campanha, com o slogan “Até uma criança apanha os dejectos do cão. E você não?”, o executivo da junta pretende “alertar uma vez mais, os detentores de animais para a necessidade de apanharem os dejectos”, e assim “contribuírem para a salubridade da cidade”. Além de ser obrigatório e punível por lei com coima, é um dever de cidadania que, não custa nada, aliás, até uma criança o faz”, reforça o presidente da Junta de Freguesia de Amora.

Ambas as campanhas vão ser acompanhadas de flyers, cartazes, imagens e vídeo a serem divulgados nas redes sociais e nas plataformas exteriores de comunicação da autarquia.

Comentários

- Pub -