Dá-me a tua Mão está a recolher alimentos no adro das igrejas da Arrentela e Torre da Marinha

10
visualizações

As pessoas que recebem apoio alimentar da Dá-me a tua Mão passaram para o dobro com a pandemia

A Associação Dá-me a tua Mão, que presta apoio alimentar a famílias carenciadas no Seixal, vai estar esta semana, até sexta-feira, no adro das igrejas de Arrentela e Torre da Marinha numa campanha para a recolha de bens alimentares. Uma iniciativa que visa ajudar a suprimir a falta de produtos a entregar aos utentes.

- Pub -

Com uma área de acção que abrange as localidades de Arrentela, Paio Pires, Torre da Marinha, Casal do Marco e ainda Pinhal de Frades, a Associação Dá-me a tua Mão viu o número de pessoas a quem dá apoio aumentar de 280 para mais de 600 utentes. “Isto acontece por causa da pandemia”, diz Maria Dulce Castanheira, uma das responsáveis desta associação humanitária para o apoio alimentar.

Parte destas famílias que recebem quinzenalmente cabazes alimentares, “antes da pandemia tinham uma vida organizada, mas ou perderam o trabalho, ou não podem exercer a sua actividade comercial”. É o caso das que se dedicam à venda em feiras ou mercados.

Sinalizadas pela assistência social, quer por parte da União de Freguesias do Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires, ou pelo Centro Comunitário de Arrentela, as famílias levantam os cabazes alimentares quinzenalmente às quintas e sextas-feiras na sede da Associação Dá-me a tua Mão, que por sua vez recebe os produtos do Banco Alimentar de Setúbal que, “ultimamente reforçou a entrega”, diz Maria Dulce Castanheira, mas “não e suficiente”.

Segundo diz, a própria associação tem de adquirir produtos para completar os cabazes, enquanto outros são entregues por pessoas que querem ajudar. “Temos lançado apelos à comunidade e a algumas empresas para conseguirmos ter cabazes suficientes para entregar”. E para “conseguirmos um reforço, estamos a fazer esta campanha, esta semana, nos adros das igrejas”.

Para a associação de voluntariado, sem acordo com a Segurança Social, tem sido importante o apoio recebido por da Câmara do Seixal, que permitiu a aquisição de uma carrinha, e ainda de algumas instituições locais que organizam eventos cuja receita reverte para a Dá-me a tua Mão. “Esta parte financeira tem sido fundamental para conseguirmos continuar a fazer a distribuição aos nossos utentes”, afirma responsável.
Para além da distribuição quinzenal de cabazes alimentares às famílias mais fragilizadas, a associação mantém a entrega diária de alimentos como sopas ou sandes a pessoas consideradas indigentes. Um apoio dado através da Volta Solidária que conta com o contributo regular de colégios, padarias e pastelarias. “Nesta população, o número de pessoas que apoiamos não teve grande alteração”.

Comentários

- Pub -