Júlio Adrião, médico setubalense faleceu hoje [Nova actualização]

1537
visualizações

Clínico não resistiu a complicações cardíacas que o hospitalizaram na quarta-feira

 

- Pub -

Júlio Adrião, médico e ex-candidato a presidente do Vitória Futebol Clube, faleceu esta tarde, pouco depois das 16 horas, no hospital de Setúbal onde estava hospitalizado desde quarta-feira.

O médico, de 60 anos, não resistiu à complicação do estado de saúde, do foro cardíaco, que o levou ao Hospital de S. Bernardo, após doença súbita.

O funeral realiza-se amanhã, segunda-feira às 16h30, da Capela de S Paulo para o Cemitério de Nossa Senhora da Piedade, em Setúbal

O velório será na Capela de S. Paulo, onde o corpo estará em câmara ardente a partir do meio-dia desta segunda-feira.

Na quarta-feira, o médico foi conduzido ao hospital, de urgência, depois de ter sido acometido de doença súbita quando se encontrava a dar consultas na Santa Casa da Misericórdia de Setúbal, onde prestava serviço.

 

Dirigente histórico d’Os Amarelos’, chegou a ser eleito presidente do Vitória mas nunca presidiu

Júlio Adrião ficará na história do Grupo Desportivo ‘Os Amarelos’, de que era ainda presidente, e que dirigiu mais de uma década. Com consultório na zona, o clínico, a que alguns chamavam “médico do povo” esteve sempre ligado à comunidade local do Bairro Santos Nicolau onde se localiza o grupo desportivo.

Também apaixonado pelo Vitória Futebol Clube, Júlio Adrião candidatou-se a presidente duas vezes, a ultima das quais em 2014, disputando as eleições contra Fernando Oliveira. Essas eleições perdeu.

Mas Adrião, que chegou a ser vice-presidente do clube, disputou outras eleições, em 2003, contra Jorge Goes, e nessas foi anunciado presidente. Terá vencido a disputa por quatro votos de diferença. Obteve 1002 votos enquanto Jorge Goes conseguiu 998 votos. O médico não chegou, no entanto, a tomar posse porque as eleições foram anuladas.

Numa assembleia geral tumultuosa, após a contagem dos votos, houve pontapés nas urnas de voto e a recontagem foi fisicamente impossibilitada. Mata Cáceres, então presidente da mesa, convocou novas eleições tendo havido acordo entre os dois concorrentes em não se recandidatarem.

Assim, a lista de Júlio Adrião foi encabeçada por Acácio Correia e a de Jorge Goes por Chumbita Nunes. Acabou por ser este último a vencer as eleições.

Enquanto dirigente do Vitória, o médico denunciou sempre, inclusive formalmente ao Ministério Público, os negócios que prejudicaram o património do clube, designadamente a venda do Pavilhão Antoine Velge.

Plantel presente no funeral

A equipa principal do Vitória vai estar presente amanhã no funeral, anuncio o clube. O plantel acompanhará o cortejo fúnebre.

 

Comentários

- Pub -