Praias da Figueirinha e de Albarquel vão ter novos equipamentos e requalificação acessível

82
visualizações

Obras resultam de candidaturas da autarquia a um programa do Turismo de Portugal

 

- Pub -

As praias de Albarquel e da Figueirinha, que se situam no Parque Natural da Arrábida, vão receber intervenções e novas estruturas e equipamentos que, segundo a autarquia setubalense em comunicado, vão acrescentar “valor turístico e tornam as zonas balneares de Setúbal mais acessíveis a todos os utilizadores”.

A requalificação nas praias resultam de candidaturas feitas pela Câmara Municipal de Setúbal, num valor que totaliza os 230 mil euros, através do Programa Valorizar – Linha de Apoio ao Turismo Acessível, que está nas mãos do Turismo de Portugal.

“As intervenções na Praia da Figueirinha visam melhorar as condições de usufruto daquela zona balnear oceânica que ostenta, há largos anos, as bandeiras Azul, Qualidade de Ouro e Praia Acessível, e alargar as acessibilidades e equipamentos direcionados para pessoas com mobilidade reduzida”, lê-se ainda.

Vão ser construídos, entre outras coisas, zonas e edifícios de apoio de estacionamento, instalações sanitárias, chuveiros, bebedouros de diferentes alturas e bancos de apoio. Vão existir ainda percursos pedonais em madeira na Praia da Figueirinha e um tapete acessível, de 25 metros, na direcção da água.

Na Figueirinha, particularmente direccionado para pessoas com mobilidade reduzida, será criada uma zona com cerca de 45 metros, como área de sombra e descanso, com bancos de apoio e papeleiras.

“No caso da Praia de Albarquel, a operação urbanística, destinada a facilitar o acesso e a utilização daquela zona balnear a todos os cidadãos, contempla, à semelhança da Figueirinha, a execução de um conjunto de elementos de apoio à estadia e permanência no areal, incluindo novas acessibilidades”, diz também o comunicado.

Em termos de investimento, na Praia da Figueirinha o investimento elegível de 83020 euros foi financiado em 74718 euros. Já em Albarquel, o investimento de 145271 euros é comparticipado em cerca de 130 mil euros.

Comentários

- Pub -