Chaminés da antiga Central Termoeléctrica caem no domingo

527
visualizações

Depois de uma tentativa falhada no início do mês, operação deve concretizar-se no próximo dia 29 de Março

 

- Pub -

As duas torres da antiga Central Termoeléctrica de Setúbal devem ser demolidas no próximo domingo, dia 29 de Março, de acordo com a autarquia sadina.

O derrube das chaminés estava marcado para o passado dia 9, inclusivamente com milhares de pessoas a prestarem atenção aos trabalhos, mas uma falha de comunicação entre detonadores obrigou a EDP a adiar a implosão.

Se a logística for semelhante à de dia 9 de Março, são colocados 150 a 200 quilos de explosivos na base de cada uma das chaminés e, em volta, piscinas de água com explosivos, para que seja criada uma cortina de água que minimize a projecção de poeiras.

O derrube das duas torres, que medem 200 metros de altura e pesam 11 mil toneladas, é um marco no desmantelamento da antiga central, que está a 60% e ficará concluído até final do presente ano. Após esta fase de desmantelamento, seguir-se-á a limpeza e descontaminação dos solos.

De acordo com Rui Teixeira, da EDP Produção, a desactivação da unidade custa 18 milhões de euros à EDP e 90% dos materiais sobrantes são reaproveitáveis. Muitos para a sucata e, no caso do betão das torres, para enchimento de terras ou brita.

Demolição condiciona trânsito

A Câmara Municipal de Setúbal anunciou ainda que o trânsito vai estar condicionado em vários locais devido aos trabalhos.

Entre as 12h00 e as 14h00 a circulação está fechada em diferentes vias, como, por exemplo, o viaduto da Somincor, entre a passagem de nível da Cachofarra e a intersecção entre a Rua Principal das Prais do Sado. Como alternativa, existe a Avenida Belo Horizonte.

Destaque ainda para a proibição de automóveis entre o cais da Sapec e a passagem de nível, a via de fuga da Mitrena, e o encerramento da Estrada Nacional 10-8, especificamente o viaduto sobre os caminhos-de-ferro que serve o Parque da Sapec. Aqui, o encerramento é no troço entre o nó com a Estrada de Santas e a entrada para a Mitrena.

A Rua Principal das Praias do Sado também regista um corte de trânsito, a partir da intersecção com a Rua Tomás Ribeiro

 

Comentários

- Pub -