24 Novembro 2020, Terça-feira
- PUB -
Início Local Setúbal Covid-19: PCP denuncia ameaças a profissionais do Centro Hospitalar de Setúbal, administração...

Covid-19: PCP denuncia ameaças a profissionais do Centro Hospitalar de Setúbal, administração nega

O PCP de Setúbal acusou hoje o Centro Hospitalar de Setúbal (CHS) de ameaçar marcar faltas injustificadas a enfermeiros e outros trabalhadores da saúde em casa para assistência aos filhos, mas a administração nega.

- PUB -

O PCP refere, em comunicado, que o CHS ameaça enfermeiros e outros trabalhadores da saúde do Hospital de São Bernardo com faltas injustificadas por estarem a prestar assistência aos filhos menores de 12 anos, adiantando que há vários “casos que se verificaram com famílias monoparentais, ou em que ambos os pais são enfermeiros”.

De acordo com o PCP, também há casos de trabalhadores da saúde – em que o outro progenitor também tem uma profissão essencial, – aos quais está a ser negado o direito a assegurar os cuidados aos seus filhos menores de 12 anos sob pena de terem faltas injustificadas.

“O Estado de Emergência Nacional não é carta branca para que se instale no nosso país a lei da selva”, acrescenta o comunicado do PCP de Setúbal.

- PUB -

Contactado pela agência Lusa, o Centro Hospitalar de Setúbal, que integra o Hospital de São Bernardo e o Hospital Ortopédico do Outão, diz não ter conhecimento de qualquer informação que confirme marcação de faltas injustificadas em situações de assistência a filhos menores e garante que tem cumprido “toda a legislação recentemente publicada no âmbito do covid-19”.

O CHS salienta ainda que “tem apoiado todos os seus enfermeiros que se encontram em situação de isolamento profilático”, incluindo as situações de dois profissionais de saúde em que, estando um deles em isolamento, o outro teve de ficar em casa a prestar assistência ao filho menor, “sem qualquer prejuízo em termos de vencimento”.

O Centro Hospitalar de Setúbal diz também que estabeleceu procedimentos de comunicação interna para, em articulação com o Serviço de Saúde Ocupacional, identificar todos os casos [de profissionais de saúde] que necessitam de isolamento profilático.

- PUB -

A administração do CHS refere que “não existem quaisquer registos de imposição a recurso a banco de horas, folgas ou férias, para profissionais que se encontram em isolamento decorrente da atividade que exercem”.

Lusa

- PUB -

Mais populares

Câmara de Setúbal muda as fechaduras na tomada de posse do estádio do Bonfim

A Câmara Municipal de Setúbal agendou para a tarde de terça-feira uma visita ao Estádio do Bonfim, casa do Vitória Futebol Clube, cujos direitos...

Hospital de Setúbal tem sete enfermeiros com Covid-19

Casos mais recentes reportam a sete enfermeiras. Duas da Unidade de Cuidados Intensivos, cinco da Medicina Interna. Hospital garante operacionalidade   O Hospital de São Bernardo...

Requerimento para destituir direcção do Vitória pára negociações com investidores

“Todo o trabalho que foi feito pode ter sido em vão”, admite o líder dos sadinos, que completa hoje um mês na presidência   Paulo Rodrigues,...
- PUB -