Distrital e seis concelhias do PSD escolhem lideranças dia 3 de Julho

44
visualizações

Paulo Ribeiro e Pedro Tomás contam espingardas e anunciam apoios. Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal vão a votos

 

- Pub -

Depois de um adiamento forçado pelo surgimento da pandemia, o processo de escolha de lideranças para seis distritais e mais de 40 estruturas concelhias do PSD já tem datas marcadas, sendo que no caso de Setúbal as eleições vão decorrer a 3 de Julho. Com Bruno Vitorino de saída, a corrida à presidência da distrital de Setúbal é disputada por Paulo Ribeiro e Pedro Tomás. Os militantes decidem ainda, no mesmo dia, o futuro das comissões políticas de seis secções (Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela e Setúbal).

Na luta pela distrital, as movimentações em torno da captação de apoios e da definição das linhas de orientação estratégica a apresentar têm vindo, durante os últimos meses, a acentuar-se, conforme admite a candidatura de Pedro Tomás, em comunicado.

“Um dos trabalhos que nunca parou foi a elaboração do programa eleitoral do candidato estando a ser recolhidos contributos junto de apoiantes, especialistas e da plataforma ideias solidárias, disponível no site da candidatura.” A coordenar o documento estratégico “está Pedro Trovão do Rosário, advogado, professor universitário e doutorado em direito constitucional”, que foi deputado da Assembleia Municipal de Palmela e presidente da concelhia local.

“Pedro Trovão do Rosário estava afastado da vida do partido. Temos de recuperar essa militância, porque o PSD precisa de todos, sobretudo de grandes quadros”, salienta Pedro Tomás, citado na mesma nota.

Um plano externo “virado para as políticas regionais” e um outro, interno, “ligado à organização do próprio partido” são as linhas mestras defendidas para a distrital. No plano externo, Trovão do Rosário realça “a mobilidade; o acesso ao direito; as oportunidades de desenvolvimento económico e social; o acesso e concorrência na Saúde e na Educação”. No domínio interno, Pedro Tomás pretende “reformar o papel do militante na definição das políticas; reavivar o partido em todo o território e iniciar o Projecto de Transformação Digital da estrutura”. Tudo isto com o foco na “preparação das autárquicas de 2021”, lembra o candidato.

Paulo Ribeiro entrega hoje listas

Do outro lado, Paulo Ribeiro anunciou, também em comunicado, que vai entregar hoje a lista de candidatos aos vários órgãos da distrital.

O vice-presidente da Comissão Política Distrital e vereador na Câmara de Palmela, que foi deputado à Assembleia da República na última legislatura, revela ao mesmo tempo os apoios já recolhidos, alguns dos quais de peso.

“Pedro Roque, deputado e secretário-geral dos TSD, é o mandatário da lista”, pode ler-se na nota, que destaca como apoiantes “Maria Luís Albuquerque, ex-ministra das Finanças; Almeida Lima, ex-deputado e antigo Governador Civil de Setúbal; e Carlos Vitorino, presidente do secretariado dos TSD do distrito”. Além destes, destaca também os nomes de “Tiago Sousa Santos, presidente da distrital de Setúbal da JSD, Bracinha Vieira, antigo secretário de Estado da Educação e ex-vereador da Câmara de Palmela, e José Cardoso, primeiro vereador eleito  pelo PSD no distrito de Setúbal”.

“É com muito orgulho que recebo estes apoios, militantes a quem o
partido e o distrito muito devem. É a prova de que todos eles confiam na
lista que lidero”, sublinha o candidato, a concluir.

Concelhias João Afonso candidata-se no Montijo

João Afonso, vereador social-democrata na Câmara do Montijo, vai avançar para a presidência da Comissão Política da Secção do local. “Vou candidatar-me”, confirmou o autarca, adiantando alguns dos nomes que o acompanham. “O presidente do órgão, Pedro Vieira, como cabeça-de-lista à Mesa da Assembleia, e Filipe Manuel, como número um na lista dos delegados à Assembleia Distrital”, revelou.

Na corrida à presidência das outras cinco secções, apurou O SETUBALENSE, estão certas as candidaturas de Nuno Matias a Almada, Luís Murilhas ao Barreiro, Luís Nascimento à Moita, Roberto Cortegano a Palmela, e Fernando Monteiro a Setúbal.

Comentários

- Pub -