Setúbal muscula equipas de operacionais para combate a fogos florestais em época crítica

24
visualizações
Foto: Alex Gaspar

Os meios estão posicionados de acordo com o nível III do Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais de Setúbal foi reforçado desde 1 de Junho, para responder à época mais crítica de fogos florestais.

- Pub -

Este reforço operacional, agora anunciado pela autarquia, do plano activo e em permanência durante todo o ano, foi construído em “função da probabilidade de ocorrência de incêndios, e advém da activação do nível III do Plano Nacional de Gestão Integrada de Fogos Rurais e do estado de alerta do Sistema Integrado de Operações de Protecção e Socorro”.

O Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais no concelho “é composto por recursos técnicos e humanos da Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal e da Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Setúbal, materializado num efectivo diário com 30 operacionais e 12 viaturas”.

No caso dos Sapadores, “existe um efectivo permanente diário composto por 18 operacionais e seis viaturas, incluindo três para combate a incêndios”, agora neste período crítico de fogos, “é reforçado, em caso de necessidade, com mais uma equipa de quatro ou cinco elementos”.

“Temos, em função das condições meteorológicas, uma equipa pré-posicionada no EcoParque do Outão, para uma primeira intervenção no Parque Natural da Arrábida”, indica o comandante da Companhia de Bombeiros Sapadores de Setúbal, Paulo Lamego.
Acrescenta o comandante que além da prontidão para dar resposta a qualquer situação de emergência e socorro, esta equipa actua com um pré-posicionamento dinâmico, que consiste em “saídas regulares, de âmbito de vigilância, e também para verificar se os acessos rodoviários estão desimpedidos.”

Já a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Setúbal, além do efectivo operacional em permanência no quartel, contribui para o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais com uma equipa de cinco elementos, posicionada no destacamento de Azeitão.

Na localidade, esta guarnição de bombeiros voluntários, apoiada por uma viatura florestal de combate a incêndios, resulta “numa resposta mais eficaz a qualquer ocorrência na Arrábida”, avança o comandante dos Voluntários, José Lourenço.

Comentários

- Pub -