Caso de Covid-19 coloca oito trabalhadores em quarentena e leva fábrica da Coca-Cola a activar plano de contingência

275
visualizações

Colaborador de empresa externa descobriu sintoma ao perder paladar. CCEP informa que trabalhador presta serviço em zona distinta do edifício de produção

 

- Pub -

A existência de um caso de Covid-19 levou oito trabalhadores da fábrica da Coca-Cola European Partners Portugal (CCEP) em Azeitão, Setúbal, a terem de ficar em quarentena e a empresa a activar o plano de contingência. A situação foi revelada esta sexta-feira a O SETUBALENSE por um trabalhador e confirmada também hoje pela empresa.

O colaborador infectado é trabalhador de uma empresa externa e presta serviço diariamente no parque de resíduos da fábrica.

“A Coca-Cola European Partners (CCEP) esclarece que no passado dia 5 de Junho, após ter sido identificado um caso com perda de olfacto e paladar nas instalações, e de este ter sido encaminhado para o SNS, a empresa teve conhecimento de que o resultado do teste foi positivo para Covid-19. Trata-se de um colaborador de uma empresa externa que presta serviço no parque de resíduos da fábrica, em zona distinta do edifício de produção.”, refere a empresa em resposta enviada a O SETUBALENSE.

Segundo a mesma nota, do departamento de comunicação da CCEP, “o colaborador foi de imediato colocado em isolamento na sua residência” e “à data de hoje o seu estado de saúde é estável”.

A empresa confirma que “as oito pessoas identificadas pela DGS como tendo estado em contacto directo com o colaborador foram colocadas sobre monitorização e medidas de isolamento profiláctico”.

A CCEP, acrescenta que “para além de todas as medidas de reforço de higiene e segurança que tem tomado desde o início da pandemia, activou de imediato o seu plano de contingência, prevendo todas as normas indicadas pela DGS para fazer face a estas situações, com o escrupuloso e rigoroso cumprimento das mesmas, incluindo a desinfecção por nebulização de todas as áreas, por empresas especializadas”.

O caso de infecção foi confirmado na sexta-feira, dia 5, e, de acordo com a empresa, “até ao momento não foi registado qualquer outro caso positivo nas instalações”.

O trabalhador que contactou O SETUBALENSE, e que prefere não ser identificado, diz que os funcionários da fábrica estão preocupados. “Temos receio. Estamos preocupados pelas nossas famílias. Isto pode espalhar-se.”, disse, sublinhando que os trabalhadores partilham espaços como os balneários e o refeitório.

Comentários

- Pub -