Dores Meira garante controle apertado contra vandalismo depois de “noites inquietas”

120
visualizações

Parque do Bonfim, rotunda junto à Escola Secundária de Bocage e lojas da baixa foram alvo de vandalismo nas últimas semanas

 

- Pub -

Após os actos de vandalismo ocorridos no parque infantil do Bonfim e na escultura instalada na nova rotunda junto à Escola Secundária de Bocage, Dores Meira afirma que “estamos a ter noites muito inquietas na cidade”, em especial na zona da baixa e na frente ribeirinha, “com vários actos de vandalismo”.

A autarca quer garantir que a cidade continua “a ser o que tem sido nos últimos anos, desde que se conseguiram erradicar os focos de vandalismo do centro da cidade” e está empenhada em impedir que a imagem “do início dos anos 2000 se volte a repetir”, em Setúbal.

Recorde-se que, recentemente, os lojistas e associações fixados na baixada cidade, também amanheceram com pichagens, contento palavras de ameaça às forças de segurança.

Actos que têm sido perpetrados por alguns grupos de jovens “que não estão a respeitar o distanciamento social e os limites de convívio, impostos pela Direcção-Geral da Saúde”.
Apesar da situação, Dores Meira garante que a autarquia e as forças de segurança estão a tentar chegar mais próximo dos jovens, “para passar a mensagem de que é extremamente importante respeitarem as regras de segurança e distanciamento”, em vigor.

Distanciamento que não se cumpre e os resultados do surto da Galé

A autarca afirma que o contexto vivido no país não ajuda a conter as situações de vandalismo. “Temos jovens de férias, sem ocupações, com espaços de diversão encerrados a deambular pela cidade e muitas vezes a pensar que ‘isto’ [a Covid-19], só chega aos outros”.

Um ponto que foi debatido durante a última reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil, tendo também como base, a avaliação feita do surto originado pelo acampamento no Parque de Campismo da Galé.

“Só desse convívio Setúbal recebeu 11 a 12 jovens infectados”, refere a presidente da autarquia, temendo que “o bom trabalho desenvolvido pelo município, desde o início da pandemia e que permitiu a Setúbal manter o número de casos controlados, possa estar em risco”.

Apesar das acções contínuas das forças de segurança na cidade, “que actuam de forma pedagógica junto dos jovens, nada garante que quando voltamos costas eles não voltam a reunir-se e isso é preocupante”. Aliás, para a autarca a situação dos jovens e das suas famílias é “muito preocupante”, sendo necessário articular uma campanha de educação cívica e um conjunto de respostas ocupacionais “urgentemente”.

Ontem os dados actualizados pelo município, indicavam que, “nas últimas 24h00 registaram-se 25 novos casos positivos com infeção pela Covid-19 no concelho de Setúbal. Com um total de 229 casos positivos registados desde o início da pandemia”, estando 121 curados”. Actualmente, os óbitos registados em Setúbal, devido à Covid-19, são 5.

Comentários

- Pub -