Sociedade familiarmente conhecida como Perpétua tem mais de 130 anos de existência

16
visualizações

Foram as desavenças que levaram à criação, mas é a união e o espírito de equipa que a mantém em funcionamento

 

- Pub -

A Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense (SFPA) foi fundada a 23 de Abril de 1882, mas o início da sua história data a 1856. Nesse ano foi criada a primeira banda filarmónica em Azeitão com a designação de “Sociedade Filarmónica Ordem e Progresso”, que fez a sua apresentação no dia 1 de Agosto de 1856, data comemorativa de São Lourenço, padroeiro da terra. Dirigida por José Cipriano Arronches, a banda tinha 32 elementos, das duas freguesias, S. Lourenço e S. Simão. Desavenças ocorridas entre os músicos das duas freguesias do concelho de Azeitão, nas festas de S. Gonçalo, levaram ao fim desta e à criação de uma sociedade em cada freguesia.

Não sendo possível a reconciliação entre os músicos das duas freguesias, resolveu-se formar uma banda filarmónica em Azeitão, em 1881, constituída por elementos da Freguesia de S. Lourenço. Assim nasceu a nova banda “Sociedade Filarmónica de Vila Nogueira de Azeitão” que teve a primeira actuação a 25 de Abril de 1882, pelas ruas de Azeitão.

A sua fundação ocorreu no dia 23 de Abril de 1882, mas só se tornou necessária a submissão dos estatutos a 18 de Junho de 1901, levando a que o seu registo no Governo Civil só tenha acontecido a 19 de Setembro de 1901. Foi então nesse registo que ficou com o nome de “Sociedade Perpétua Azeitonense”.

Possui a sua sede própria desde 23 de Abril de 1977 e lá funciona desde então, tendo uma vastidão de actividades e artes que atraem todos os públicos, desde os mais velhos até aos mais novos. Com a chegada das novas tecnologias, esta colectividade procura chamar a atenção dos mais jovens, mostrando-lhes aquilo que é a cultura e oferecendo soluções para eles ocuparem os tempos livres. A SFPA. tem um vasto conjunto de actividades à disposição de toda a população, desde a banda de música ao teatro, passando pela orquestra ligeira, escola de iniciação musical, grupo coral, ballet e marchas populares. Para além destas actividades a Perpétua, dispõe ainda de um auditório com capacidade para 450 lugares.

A SFPA vive sobretudo das receitas das quotizações dos seus mais de 1700 sócios, das suas actividades e de angariação de fundos.

Em entrevista a O SETUBALENSE, a presidente Graça Pereira confessou o seu orgulho, em fazer parte desta sociedade. O trabalho em equipa é essencial, e por isso mesmo não se sente presidente, mas igual a todos. Graça Pereira e a sua equipa têm como objectivo principal manter a sociedade como um local onde as pessoas se possam sentir bem, um onde se possa conversar e relaxar. A pandemia do novo coronavírus tornou o funcionamento impossível e levou ao adiamento de todos os eventos programados, mas não colocou em risco a sociedade a nível financeiro.

Ao longo de todos estes anos a Perpétua tem feito concertos por todo o país e estrangeiro, contribuindo para o desenvolvimento cultural das populações. Durante toda a sua existência, a banda foi dirigida por vários maestros que todos contribuíram para o seu aperfeiçoamento e bom nível. É formada por cerca de 60 elementos, na sua maioria amadores, possuindo um reportório extremamente variado, utilizando compositores do período Barroco, Clássico, Moderno e Contemporâneo, sempre com um bom nível de qualidade.

B.I
Nome: Sociedade Filarmónica Perpétua Azeitonense
Também conhecido por: Perpétua
Localidade: Azeitão
Data de Fundação: 23 de abril de 1882
Principais atividades: Banda de música, teatro, grupo coral, ballet e marchas populares.
Actual presidente: Graça Pereira

Comentários

- Pub -