Câmara de Setúbal deixa cair novo parque de estacionamento na Praça de Touros

190
visualizações
Fotografia de Inês Kellen

A maioria comunista na Assembleia Municipal de Setúbal deve fazer aprovar na quarta-feira a retirada da construção do parque de estacionamento subterrâneo na praça de touros do concurso público para estacionamento pago, mas PS e PSD mantêm críticas ao documento.

- Pub -

A alteração, já aprovada pela maioria comunista na Câmara Municipal de Setúbal, surgiu na sequência de uma proposta de remodelação e modernização da Praça de Touros Carlos Relvas, para dar lugar a um novo espaço multicultural capaz de acolher diversos eventos culturais e desportivos, que já deverá incluir um outro parque de estacionamento subterrâneo, com ligação direta àquele equipamento.

“O parque de estacionamento a concurso localizado na área da praça de touros, na forma como está concebido, inviabiliza o investimento e a sua interligação ao equipamento [praça de touros], dado que impossibilita a criação de um parque de estacionamento de utilização comum (utentes comuns e eventuais espetadores dos espetáculos a realizar)”, justifica a proposta da liderança camarária, que adquiriu a praça de touros em 2017, por 1,2 milhões de euros.

Os principais partidos da oposição, PS e PSD, já tinham votado contra a proposta inicial do concurso público, que previa a construção de três parques de estacionamento subterrâneo – um junto à praça de touros e dois na avenida Luísa Todi (sendo que um destes dois só terá de ser construído quando o primeiro tiver uma taxa de ocupação superior a 60%).

Agora, acusam o município de estar a trocar o certo pelo incerto.

“A Câmara de Setúbal vai retirar do concurso público a construção de um parque de estacionamento de 240 lugares, numa zona bastante necessitada junto à praça de touros e Hospital São Bernardo, trocando-o por outro que ainda não sabe quando irá avançar, dado que, por enquanto, a remodelação da praça de touros não passa de uma intenção”, disse à agência Lusa o vereador socialista Paulo Lopes.

“Por outro lado, de acordo com a atual maioria comunista, o parque de estacionamento da praça de touros representa cerca de 16% dos encargos que o vencedor do concurso público teria de assumir, mas esse valor não está refletido na alteração proposta”, acrescentou.

O vereador do PSD Nuno Carvalho também desconhece o projeto de remodelação da praça de touros, mas considera que, independentemente das alterações, o concurso público de estacionamento serviu apenas para desenhar “uma grande mancha de estacionamento pago” e “não resolve os problemas de mobilidade na cidade de Setúbal”.

O concurso público para concessão e exploração do estacionamento pago em Setúbal por 40 anos, que prevê o alargamento da concessão a zonas residenciais, foi aprovado no passado mês de maio apenas com os votos favoráveis da maioria eleita pela CDU.

Os partidos da oposição na Câmara de Setúbal, PS e PSD, tal como o BE e o PAN, que só têm representantes eleitos na Assembleia Municipal, votaram contra por considerarem que a concessão tem um prazo muito prolongado e não resolve os problemas da falta de estacionamento e de mobilidade na cidade de Setúbal.

Alteração ao concurso público foi aprovada na última reunião pública do executivo, por maioria, e vai hoje a votação na Assembleia Municipal.

Lusa

Comentários

- Pub -