Concentração de protesto na Avenida Luísa Todi exige mais rendimentos e segurança para trabalhadores

98
visualizações

Amanhã a cidade de Setúbal vai estar com Lisboa e Porto numa manifestação pela valorização do trabalho.

- Pub -

 

A União dos Sindicatos de Setúbal (USS) tem agendada para amanhã, sábado, uma manifestação em Setúbal, com saída da Praça de Brasil e concentração na placa central da Avenida Luísa Todi, junto ao coreto.

Trata-se de um protesto marcado pela central sindical CGTP-IN, a nível nacional, ao qual a USS é afecta, com o objectivo de manter activa a luta pelo aumento de salários e discutir opção para o desenvolvimento do país.

“A Acção de Luta Nacional do dia 26 visa expressar a determinação dos trabalhadores para romper com o novo ciclo de incremento da exploração que o capital tem em desenvolvimento, e dar centralidade à valorização do trabalho como factor determinante para a melhoria das condições de vida e de trabalho e para o futuro do país”, lê-se na convocatória da CGTP-IN.

A manifestação vai decorrer em Lisboa, Porto e Setúbal, sendo que na cidade sadina a concentração será às 15h00.

“Neste período de pandemia os rendimentos de muitas entidades empregadoras têm sido positivos, e até progressivos, mas o mesmo não acontece com o rendimento dos trabalhadores. Portanto, há lugar ao aumento de salários”, afirma Luís Leitão, coordenador da USS, que acrescenta haver “luta nas empresas pela distribuição da riqueza”.

Como medida preventiva para evitar a propagação do vírus Covid-19, a concentração na Avenida Luísa Todi terá “controlo do número de pessoas e lugares marcados, com um distanciamento de dois metros entre cada pessoa em pé e uso obrigatório de máscara”, diz o sindicalista.

 

Comentários

- Pub -