Abril para reflectir!

11
visualizações
Álvaro Beijinha, Presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém

O 46.º aniversário da Revolução de Abril é um importante momento de reflexão. Vivemos um tempo marcado por um conjunto de circunstâncias que nunca ninguém pensou viver. Momentos, que um “inimigo comum” sem rosto (COVID-19) nos enfrenta diariamente e nos privou, de certa forma, de um dos maiores bens que o Povo português conquistou em 1974, a sua Liberdade coletiva.

- Pub -

Mais do que nunca, é importante explicar às crianças e aos jovens o que foi a conquista da Democracia, da Liberdade e de tudo aquilo que daí advém. Numa altura em que importa reforçar os valores que Abril nos transmitiu, é tempo de sermos fortes, determinados e firmes no caminho que queremos seguir. Uma palavra também de apreço e admiração para a luta de todas as mulheres e homens trabalhadores, em especial do nosso Concelho, que nestes dias enfrentam situações complexas colocando em risco a sua própria integridade, num País em que ainda há muito para concretizar nos direitos, nos salários e nas condições de trabalho. Mas, que são trabalhadores que sempre estiveram e estão na linha da frente.

Abril trouxe-nos um Poder Local, eleito democraticamente, que não teve medo de arregaçar mangas e trabalhou para aumentar a quantidade e a qualidade das infraestruturas e equipamentos no nosso Concelho. Um enorme esforço que permitiu construir milhares de redes de abastecimento de água e eletricidade, redes de coletores e estações de tratamento de esgotos, sistemas de recolha de lixo, novos arruamentos, parques, jardins, loteamentos para habitação, mercados e feiras, polidesportivos, bibliotecas, museus, auditório, escolas, parques empresarias, entre tantos outros.

Se fizermos uma análise comparativa, do que havia antes do 25 de Abril de 1974 e do que há agora, facilmente concluímos que as assimetrias eram mais evidentes. Faltava quase tudo nas freguesias do Concelho: casas condignas, luz, água potável, esgotos, arruamentos, instalações sanitárias, acessibilidades entre outras necessidades básicas para qualquer ser humano.
O movimento associativo popular foi uma conquista que se afirmou e que nos dias de hoje imprimem um dinamismo sem impar na nossa comunidade.

O Município de Santiago do Cacém mantém os valores de Abril na sua atividade diária. Mais do que isso, temos vindo a reforçar a nossa ação nesse sentido, ou não fosse o poder local democrático uma das maiores conquistas da Revolução dos Cravos.

Apesar das imposições colocadas às autarquias locais, o nosso rumo é o de continuarmos ao lado das populações nas suas justas reivindicações por melhores cuidados de saúde, pelo reforço da segurança das populações, por uma justiça mais próxima dos cidadãos e pelo seu acesso aos serviços públicos.

 

Comentários

- Pub -