Naval está a festejar 100 anos sem qualquer acto público

10
visualizações
Custodio Pinto

O Clube Naval Setubalense está de parabéns pelo seu centenário, que infelizmente não pode ser comemorado, pela pandemia, com o programa que estava previsto para junho, agosto e setembro e que ficará para quando forem conhecidas as limitações da crise.
E é triste para uma instituição como o Naval, com enormes tradições, com um passado glorioso e todo o seu historial rico, principalmente náutico, desde a natação, remo, vela, passando por hóquei patins, ginástica e até à patinagem artística.

- Pub -

A célebre e inédita doca do Naval era considerada pelos Setubalenses a piscina de Setúbal, infelizmente só no Verão, com um grande movimento de nadadores todo o dia, os festivais, as provas de natação, realizados com o Sport Algés e Dafundo, Nacional, Alhandra, Pedrouços, Sesimbra e outros. Mas tudo isto só no Verão e na doca, pois só muito mais tarde é que Setúbal conseguiu piscina. E foi através do “GRUPIS” – Grupo da Piscina de Setúbal, do qual fui um grande dinamizador e lutador durante muitos anos para a construção das piscinas de Setúbal, pois nunca me conformava que Setúbal não tivesse piscina. Enfim, fui um grande lutador, com muitas histórias e peripécias, mas valeu a pena todos esses anos dessa luta para que elas fossem finalmente construídas em Setúbal.

Ainda me recordo do Navalista Manuel Custódio Pereira, mais conhecido por Manuel “Barbeiro”, proprietário da barbearia na Rua dos Ourives, que no Verão, todas as manhãs na doca, desde as 7 às 10 horas, gratuitamente ensinava a nadar quem quisesse, desde crianças a adultos. Com a sua obra benemérita pôs muita gente a nadar. Na doca, além da aprendizagem, às tardes este local estava cheio de gente a nadar, saltos, polo aquático, as “hamonas”, enfim era um espetáculo e tanto dentro de água, que até haviam pessoas a assistir na muralha, divertindo-se com as brincadeiras dos nadadores. A capa do meu livro ilustra com uma foto a doca cheia de nadadores e a assistência na muralha.
E recordar é reviver estes momentos, com muitas saudades, na célebre doca do Naval, “A piscina de Setúbal”.

Custódio Pinto, sócio do Clube Naval de Setúbal nº 1

Viva Setúbal

Comentários

- Pub -