Palmela amplia combate ao Covid-19 com novo conjunto de medidas

487
visualizações
Biblioteca Municipal de Palmela

Álvaro Amaro não poupa esforços no planeamento e prevenção. Teletrabalho implementado ontem

 

- Pub -

Palmela já tinha fechado, na última sexta-feira, os vários equipamentos culturais e desportivos, além de ter suspendido as diversas actividades de agenda. Mas ontem ampliou as medidas de planeamento e prevenção à propagação do Covid-19.
O Posto da Quinta do Anjo, a Loja Móvel do Cidadão e o Julgado de Paz ontem já não abriram portas.

Adaptar o funcionamento para que seja possível ao munícipe tratar de tudo à distância é o objectivo.

“Estamos a definir toda a actividade de planeamento e prevenção, nomeadamente as cadeias de substituição. Temos de ter quem substitua em cada serviço casos necessários”, disse Álvaro Amaro, presidente da Câmara Municipal, reforçando que a estão a ser elaborados “planos de contingência sectoriais de actividades de serviços críticos”.

Ontem mesmo foi já implementado teletrabalho. “Alguns começaram hoje [ontem], mas o teletrabalho vai abranger 150 trabalhadores”, revelou o autarca. O fecho das escolas teve grande impacte nas famílias. “Estamos a ver os funcionários que são indispensáveis e os que podem e devem ficar com as crianças em casa bem como os trabalhadores que são mais vulneráveis”, explicou.

Determinar o número mínimo de trabalhadores em cada serviço municipal, suspender reuniões internas e externas, realizando-se algumas por videoconferência (a sessão de câmara desta quarta-feira será presencial mas fechada ao público), e reforçar a limpeza de espaços e instalações são outras acções que foram já definidas.

“É uma panóplia muito grande de medidas a exigir aos serviços. O que temos de fazer é tentar não interromper os serviços, mas protegendo os trabalhadores”, observa Álvaro Balseiro Amaro.

Ontem à tarde houve mais uma reunião estratégica de planeamento e prevenção. Assegurado ficou o fornecimento de refeições nas escolas aos alunos mais carenciados de escalão A, bem como a filhos de profissionais de saúde, forças de segurança e bombeiros. Trata-se de uma medida articulada com o Agrupamento de Escolas. Pinhal Novo tem duas escolas para receberem estes casos e deverá existir mais uma por cada outra freguesia do concelho.

Decidida ficou também “a dilacção de prazos de pagamento de serviços municipais” e restrições de “acesso ao cemitério”.

Todas as medidas de contingência estão previstas durar “até ao primeiro fim-de-semana de Abril”. Mas o prazo pode ser prolongado. “Isto vai sendo monitorizado ao dia”, lembra o edil.

A concluir, Álvaro Amaro, enquanto cidadão mas também como responsável político, faz questão de homenagear “todos os profissionais de saúde, elementos da protecção civil, dos bombeiros, das forças de segurança e pessoas que se esforçam por cumprir e ajudar nesta fase difícil”. “Tenho de estar altamente reconhecido e solidário com quem continua a garantir o funcionamento de serviços.”

As IPSS “preocupam-me bastante”, adianta, defendendo a “criação de bolsas de voluntariado” para ajudar os mais vulneráveis.

Espaços encerrados

O município palmelense, recorde-se, encerrou na sexta-feira o Cineteatro São João, a Biblioteca Municipal de Palmela, a Biblioteca e o Auditório Municipal de Pinhal Novo, o Centro Cultural de Poceirão, o Centro Comunitário de Águas de Moura, os polos das bibliotecas em Quinta do Anjo e Águas de Moura, os Centros de Recursos para a Juventude de Palmela, Pinhal Novo e Quinta do Anjo, o Posto de Turismo de Palmela, as piscinas municipais e outros equipamentos geridos pela Empresa Municipal Palmela Desporto.

No que toca a serviços de atendimento municipais, a autarquia apela aos munícipes para que “privilegiem a comunicação com os serviços municipais via endereço electrónico ou contacto telefónico”. O Atendimento Social a Munícipes foi suspenso, porém a edilidade garante que estão salvaguardadas “situações emergentes”.

Pinhal Novo: Mercado Caramelo cancelado e com data para 2021

O Mercado Caramelo também foi cancelado. A organização, em comunicado, anunciou o cancelamento desta quinta edição do evento, que estava prevista decorrer de 8 a 10 de Maio. “Com saúde, não faltará força e determinação para continuar a projectar Pinhal Novo como território caramelo, comprometido com a geração de oportunidades de afirmação individual e comunitária” pode ler-se na nota da organização, que agradece ainda o contributo de todos os que estavam a preparar esta edição. “O vosso compromisso é uma inspiração para que prossigamos com o trabalho que temos realizado na afirmação da nossa identidade. A VI edição do Mercado Caramelo de 2021 decorrerá de 7 a 9 de Maio”, indica a concluir.

Comentários

- Pub -