Morador conforta população com música em tempos de isolamento

36
visualizações

Baixa da Banheira aplaude iniciativa em que um habitante percorre ruas da freguesia para entreter pessoas que ficam em casa

Munido de um trompete na mão, o morador Jorge Pereira tem percorrido nas últimas noites vários pontos da freguesia da Baixa da Banheira, no concelho da Moita, com a música “Ave Maria”, para combater o isolamento social em que se encontram muitas pessoas e transmitir uma mensagem de paz, fé e esperança à população, numa altura em que todos devem permanecer dentro de casa e protegerem-se do risco de contágio provocado pelo Covid-19.

- Pub -

“As pessoas estão fechadas e isto é muito complicado, até porque à medida que os dias vão passando pior vai sendo”, afirmou a O SETUBALENSE. “Tenho me deslocado por toda a freguesia e tenho recebido pedidos de várias pessoas para ir a Alhos Vedros, Moita e também ao Lavradio”, disse, mas “se houver alguém que esteja sozinho dentro de casa e à varanda e desde que me seja possível e as condições climatéricas o permitam também lá vou”, acrescentou. “Mas tem de ser numa área onde me possa mover”, explicou o residente que não possui carta de condução.

Com efeito, as solicitações são muitas para o pouco tempo que o morador tem, dado que sai de casa às 20 horas para realizar esta sua iniciativa até às 22h30, até “porque depois as pessoas querem ir descansar e também não quero incomodar ninguém”, frisou. No que toca às recções que tem tipo por parte da população, o morador conta que tem encontrado “um pouco de tudo, desde pessoas que se comovem e choram e outras que aplaudem” no final da actuação. “Tive também um caso de uma senhora que só saiu e veio ter comigo para me pedir para tocar debaixo da sua janela, porque tinha três filhos em casa”, realçou. “A pressão causada nas pessoas por estarem tanto tempo em casa” é o motivo que levou Jorge a decidir continuar a desenvolver esta sua iniciativa.

Convidar mais pequenos a desenhar em casa

Durante vários anos, o morador foi cómico de musicais e participou em vários espectáculos por todo o mundo, em países como Espanha, França, Israel ou Chipre. “Andámos por todo o lado durante 30 anos”, recorda. “É importante que as pessoas mantenham a calma, entrem em oração e acreditem que esta situação vai passar”, realçando que “é muito importante que todos façam a sua parte, pela sua saúde e a dos outros”.

Recentemente, Jorge Pereira foi desafiado pelo presidente da União de Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, Nuno Cavaco, para que “as crianças façam um desenho” e entreguem mais tarde na junta, assim que estiver ultrapassado este período de confinamento. “Desta forma podemos dar mais actividades para que as crianças estejam entretidas em casa”, explicou o animador musical.

“Não devemos entrar em stress, temos de estar tranquilos porque esta situação vai passar e nós somos um povo que tem sido fantástico ao manter-se em casa, respeitando o que nos é solicitado e parece que estamos a ter bons resultados”, sublinhou. Enquanto a situação actual se mantiver Jorge promete continuar a dar música aos habitantes da região e até tocar os parabéns a quem faça anos durante este período.

Comentários

- Pub -