Imprensa regional afastada pela DGS

77
visualizações

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) reuniu ontem com a equipa de imprensa do Ministério da Saúde para apresentar o protesto de órgãos de comunicação regionais, que pretendem ter acesso à conferência de imprensa diária, da Direcção-Geral da Saúde sobre a Covid-19.

- Pub -

Durante o encontro o SJ “transmitiu de viva voz o que já tinha feito por escrito, duas vezes: as queixas de alguns órgãos de informação face à discriminação da imprensa regional nas conferências”, referiu Sofia Branco, presidente deste sindicato, a O SETUBALENSE.

A dirigente diz que a reunião “foi produtiva” com “troca de ideias e sugestão de partilhas”, com o objectivo de a equipa do Ministério da Saúde propor um modelo aos responsáveis pelas conferências de imprensa, de modo a “garantir a participação futura da imprensa regional”.

Para além d’O SETUBALENSE, que foi o primeiro órgão regional a comunicar ao SJ que o modelo seguido pelas conferências de imprensa do Ministério da Saúde não garantia a possibilidade de participação da imprensa regional, agora também o Sul Informação, que faz cobertura jornalística no Alentejo e Algarve, confirma a intenção de participar nestas conferências de imprensa, garantiu a representante do SJ.

O Sul Informação já conseguiu, junto da Administração Regional de Saúde do Algarve, a realização de uma conferência de imprensa semanal. Uma ideia que “a equipa de imprensa do ministério considerou bastante razoável para ser replicada às várias ARS do país”, adianta Sofia Branco.

No dia 31 de Março, após tomar conhecimento desta discriminação no acesso à informação, O SETUBALENSE apresentou uma proposta ao Ministério da Saúde, sugerindo alternativas, mas ainda não houve resultados.

O SJ considera esta situação uma violação do Estatuto do Jornalista e do direito à informação.

Comentários

- Pub -