Covid-19: Municípios do litoral alentejano com mais de 100 medidas de apoio

15
visualizações

Os cinco municípios do litoral alentejano já adoptaram mais de 100 medidas extraordinárias de apoio às famílias, empresas e instituições, desde o início da pandemia de Covid-19, foi hoje divulgado.

- Pub -

Segundo um comunicado da Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral (CIMAL), entre as medidas implementadas está a isenção do pagamento de rendas das habitações sociais municipais e do valor total da factura dos serviços de abastecimento de água e saneamento, além de ajuda solidária para famílias carenciadas e idosos.

A par da criação de espaços de apoio de emergência e da doação de material de proteção a quem está na linha da frente no combate à Covid-19, a CIMAL, que engloba os municípios de Alcácer do Sal, Grândola, Santiago do Cacém, Sines e Odemira, destacou ainda os programas de acompanhamento às micro, pequenas e médias empresas.

No âmbito da limpeza e desinfeção do espaço público, os cinco municípios têm promovido várias ações em zonas “onde se regista maior afluência”, nomeadamente superfícies comerciais, escolas, postos de combustível, farmácias, centros de saúde, lares de idosos, quartéis de bombeiros, multibancos, contentores de resíduos e paragens de autocarros.

“A passagem do estado de emergência para a situação de calamidade em nada alterará a constante periodicidade com que é feita a lavagem e desinfeção das ruas, passeios e de todos os espaços públicos”, acrescentou a CIMAL.

Entre as ações promovidas pelas cinco câmaras do litoral alentejano contam-se também os programas solidários de apoio a idosos e população dependente na aquisição e entrega de bens alimentares e medicamentos, na isenção do pagamento das rendas de habitação social e no fornecimento de refeições aos alunos em tempo de férias escolares.

As autarquias disponibilizaram ainda alojamento gratuito a profissionais de saúde e reforçaram o apoio às Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), além de terem adquirido equipamento de proteção individual, num investimento superior a 350 mil euros, para trabalhadores municipais, bombeiros, forças de segurança, lares, profissionais de saúde e instituições sociais.

No âmbito dos apoios à economia local, foi aprovado o pagamento a fornecedores, isenção temporária do pagamento das tarifas fixas dos serviços de abastecimento de água, saneamento e resíduos, de pagamento de taxas referentes à ocupação do espaço público e publicidade de detentores de estabelecimentos comerciais e de rendas de espaços situados em propriedade municipal.

“Tendo como prioridades a preservação de emprego e a proteção da capacidade produtiva das empresas, as autarquias estão a fazer um acompanhamento direto de apoio às micro, pequenas e médias empresas através de programas municipais, registando-se ainda a criação de mecanismos para melhor agilizar a concretização dos planos de investimentos para 2020 e anos seguintes”, concluiu.

Lusa

Comentários

- Pub -