Área Metropolitana já testou cerca de três mil funcionários de lares da península e Setúbal

22
visualizações

Depois dos funcionários de lares, esta semana a prioridade será testar todos os profissionais das creches até quinta-feira

 

- Pub -

Nas duas últimas semanas a Área Metropolitana de Lisboa (AML) concretizou “com sucesso” a meta que tinha proposto aos seus dezoito municípios para a realização de um total de oito mil testes à Covid-19 a funcionários de lares da região. A informação foi avançada a O SETUBALENSE por fonte da AML. “Só na margem sul, até ao momento, confirmam-se 2818 testes realizados. Mas ainda faltam contabilizar todos os testes realizados em Almada e Alcochete”. Recorde-se que na passada semana Almada planeava realizar cerca de mil testes e Alcochete apontava o objectivo de 100.

A fase dos testes aos profissionais de lares e respectiva análise de resultados ficará concluída até ao final desta semana. E o próximo desafio desta área será a realização de testes a profissionais de lares não legalizados. “Após termos todos estes testes realizados e os resultados analisado vamos avançar com essa meta que será um desafio pelas características das instituições e dos seus profissionais”, uma vez que muitas situações poderão não conseguir ser identificadas.

Mas ainda antes dos testes a funcionários de testes não legalizados, a AML assume esta semana outra prioridade. “Concluir o rastreio a todos os profissionais de creches dos dezoito municípios até quinta-feira, uma vez que estas valências começam a reabrir na próxima segunda-feira, e é preciso ter resultados até lá”, expõe a mesma fonte.

Nos planos para o futuro poderá estar o alargamento dos testes a outros profissionais de instituições sociais e até a utentes. “Dependerá das indicações do Governo da capacidade da AML em termos de profissionais e materiais disponíveis, assim como dos laboratórios”.

Por agora o avanço de novas medidas nos testes à Covid-19 está a avançar “nível a nível, sempre tendo em conta os recursos disponíveis, devido à grande logística exigida”.

Segurança Social, Governo e municípios realçam espírito de cooperação

O balanço positivo desta primeira medida surge após a reunião realizada na passada sexta-feira, que contou com a participação de entidades regionais e distritais de saúde, segurança social e proteção civil, presidentes e vereadores das autarquias, o primeiro-secretário da Área Metropolitana de Lisboa, Carlos Humberto de Carvalho, e o secretário de estado dos assuntos parlamentares, Duarte Cordeiro (na qualidade de coordenador da execução da declaração do estado de emergência na Região de Lisboa e Vale do Tejo).

Todo os representantes foram unânimes ao avaliarem como positivas as duas primeiras semanas de testes de diagnóstico e de rastreio à Covid-19 e realçaram “a capacidade de organização, o espírito de cooperação e a eficácia da metodologia usada, que permitiram que, desde 27 de abril, se tivesse conseguido testar a quase totalidade dos profissionais de saúde a trabalhar nesse setor específico”, refere a AML em comunicado.

Comentários

- Pub -