Câmara de Alcochete avança com medidas de apoio à reabertura da restauração

28
visualizações

Município disponibiliza no site toda a informação, como manuais, para os empresários funcionarem com o público

 

- Pub -

Com a reabertura do comércio e restauração na segunda-feira, a Câmara de Alcochete preparou um conjunto de medidas para apoiar os empresários do concelho, tanto a nível financeiro como social.

Com a campanha “Reabrir em segurança”, o município colocou à entrada dos estabelecimentos sacos próprios para compras em take away e dispensadores de álcool gel. Ao mesmo, tempo foi alargado o espaço para esplanadas, foram isentadas taxas de ocupação de via pública e publicidade, e foi reduzida a facturação da água.

Fora medidas explicadas numa reunião entre o presidente da Câmara e empresários da área da restauração e similares, onde esteve também o responsável pela Protecção Civil Municipal, João Marques, que vai ter a missão de supervisionar o funcionamento dos estabelecimentos.

Com esta pandemia, “é preciso intervir e dar apoio àqueles que desde sempre têm um importante papel para a economia do concelho”, comentou o presidente Fernando Pinto no fim da reunião.

O autarca que reconhece que as medidas, “necessárias” impostas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS) “vão obrigar os empresários da restauração a um grande esforço para as cumprirem”, aponta que que existe um “caminho difícil” pela frente, “mas a esperança não se abate”. E garante que o município vai ter uma “estreita relação” com os empresários para os ajudar na sua segurança e dos seus clientes.

Na reunião em que se ficou a saber que os estabelecimentos que cumprirem com as regras da DGS vão exibir um selo do município a comprová-lo, foi referido que a Câmara de Alcochete vai disponibilizar no seu site toda a informação disponível e manuais de procedimentos sobre a nova realidade de funcionamento com o público.

São regras da DGS sobre métodos de desinfecção, uso de máscaras de protecção individual, medidas de distanciamento entre pessoas, disposição das mesas entre outros métodos obrigatórios.

Ficou ainda patente o comprometimento do município em apoiar os empresários da restauração com esclarecimentos técnicos e aplicação das medidas do plano de contingência obrigatório para cada espaço comercial.

Entretanto alguns empresários da restauração decidiram não reabrir de imediato, preferindo ficar ainda a funcionar em take away, até que existam outras certezas quanto à pandemia.

Comentários

- Pub -