IPS promove workshop “Jovens em acção pelo clima” através da internet

21
visualizações

Iniciativa pretende cativar “jovens na construção de estratégias de combate às alterações climáticas”

 

- Pub -

Com o objectivo de “promover a participação dos mais jovens na construção de estratégias de combate às alterações climáticas”, o Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), em parceria com a cooperativa Ocean Alive, vai transmitir hoje, pelas 14h30, o workshop “Jovens em acção pelo Clima – Não há Planeta B” através da internet, “via Zoom”, no qual “três especialistas convidados abordarão os compromissos nacionais e internacionais assumidos por Portugal no actual cenário de alterações climáticas”.

A iniciativa, que vai decorrer “em três sessões até 9 de Junho devido à Covid-19, acontece no âmbito do projecto “O mar dá bom clima” e envolve estudantes da licenciatura em Tecnologias do Ambiente e do Mar da Escola Superior de Tecnologia (EST)”. “A sessão, aberta aos interessados, conta com os contributos de Joana Vieira da Silva, dirigente da Agência Portuguesa do Ambiente, Nuno Aragão, gestor do Centro de Informação Europe Direct da Área Metropolitana de Lisboa, e Edgar Afonso, biólogo da Direção Geral Recursos Marinhos”, revela a instituição em nota de imprensa.

Inicialmente agendado para juntar “200 participantes”, o workshop acabou por ser reagendado e reformulado. “O objetivo da iniciativa é reunir as recomendações recolhidas num documento único e reflectir acerca da sua aplicação no futuro”, lê-se na mesma nota.

O projecto online vai contar hoje com a presença de “jovens de seis turmas do 3º ciclo, estudantes do IPS, mulheres da comunidade piscatória, parceiros do projecto e outros elementos da sociedade civil que se queiram juntar”, para além da cooperativa Ocean Alive “enquanto anfitriã”. O projecto “é co-financiado pela União Europeia e pelo Instituto Camões, no âmbito do projecto NoPlanetB – AMI”.

Prémio Santander UNI.COVID-19

A Associação Académica do Instituto Politécnico de Setúbal, com o projecto “Estudar sem barreiras! Para todos estarem ligados”, foi distinguida na “1ª fase do Prémio Santander UNI.COVID-19, galardão promovido pelo Banco Santander que surge como forma de apoiar as iniciativas com impacto social levadas a cabo, em contexto de pandemia, pelos estudantes do ensino superior e membros da comunidade académica”.

O projecto, premiado “com um montante de 2 000 euros”, permitiu “o acesso à internet em casa por parte de 25 estudantes” através da aquisição de “pontos de acesso Wi-Fi (hotspots) correspondentes às necessidades levantadas, assim como assegurado o pagamento das respectivas mensalidades, complementando o empréstimo de equipamentos informáticos” realizado pelo IPS, explica o estabelecimento de ensino em comunicado. “De outra forma estes estudantes não teriam possibilidade de acompanhar as actividades de ensino à distância”, acrescenta.

Comentários

- Pub -